Fim-de-semana de Feira de Castro com bom tempo e milhares de visitantes

Fim-de-semana de Feira de Castro com bom tempo e milhares de visitantes

Os sons da viola campaniça e recriações do repertório "esquecido" da Serra do Caramulo vão "cruzar-se" esta sexta-feira, 14, num espectáculo que marca o arranque da edição deste ano da secular Feira de Castro Verde.
O espectáculo do grupo de música tradicional portuguesa Toques do Caramulo e do Grupo de Violas Campaniças, marcado para as 21h30 no Cine-teatro Municipal de Castro Verde, evoca o certame que se apresenta como "a última grande feira do Sul", já que se realiza, sem interrupções, desde 1620.
Após o "pontapé de saída" com o espectáculo, a Feira de Castro Verde, uma "autêntica roda-viva", vai "inundar", no fim-de-semana, o Largo da Feira e as principais ruas da vila, com um "mar" de tendas, onde vendedores apregoam e se pode comprar e vender "tudo e mais alguma coisa".
"São rostos e vivências que se cruzam num misto de experiências, convívio e encontro, entre familiares e amigos, comerciantes e fregueses, intensificado pelo ambiente de feira, mas também pelo valorizar da tradição e do património cultural da região", realça o Município.
Como manda a tradição, a par da feira, a autarquia promove várias iniciativas culturais para recuperar os sons das violas campaniças e dos cantares alentejanos, que outrora aconteciam de forma espontânea nos espaços do certame.
No sábado, 15, às 11h00 e às 14h00, haverá desfile de Bandas Filarmónicas pelas principais ruas de Castro Verde e da feira, onde participam a Banda Filarmónica 1º de Janeiro e a Banda Filarmónica 1º de Dezembro de Moncarapacho.
O tradicional desfile de grupos corais, o "Planície a Cantar", vai decorrer também no sábado a partir das 15h00 entre a rua D. Afonso I e a Praça da Liberdade, "numa homenagem ao mundo rural e às polifonias alentejanas, cantando a vida, a planície e o trabalho".
O cante ao desafio, que outrora acontecia de forma espontânea na feira, vai ouvir-se no XXI Encontro de Tocadores de Viola Campaniça e Cantadores de Despique e Baldão, marcado para sábado, a partir das 21h00, na Taberna do Bravo.
No encontro, vários cantadores, à volta de uma mesa e entre petiscos e copos de vinho, ao som da tradicional viola campaniça, vão "desafiar-se" a cantar letras improvisadas no momento, através de sessões de cante ao baldão sob a forma de despique.
A segunda Mostra de Aves de Castro Verde, no Pavilhão de Mostras do Largo da Feira, uma mostra pecuária de pequenos ruminantes, com cerca de 90 animais de várias espécies da região, dos mais tradicionais aos mais exóticos, no Pavilhão Multiusos da Associação de Agricultores do Campo Branco, e um colóquio sobre parasitismo nos ruminantes e Política Agrícola Comum após 2013 são outras ofertas da feira.

Partilhar

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Correio Alentejo

Artigos Relacionados

Role para cima