Festival Futurama em Mértola, Beja, Serpa e Castro

Festival Futurama 2022 - cartaz

Mais de 40 artistas e escritores participam na primeira edição do festival “Futurama”, que arranca nesta sexta-feira, 30, e vai passar pelos concelhos de Mértola, Beja, Serpa e Castro Verde.

O evento apresenta uma programação “multidisciplinar e transfronteiriça”, contando no cartaz com espetáculos de Filipe Sambado & Yamila, Nídia, Angélica Salvi & Tocadores de Viola Campaniça de Castro Verde, Wasted Rita, António Poppe & La Família Gitana, Cláudia Dias ou Fidel Évora.

Este festival “propõe uma nova vibração artística que se faz de cruzamentos de artistas de imenso prestígio, que viajam pelos mais prestigiados teatros, museus, centros culturais e festivais do país e do mundo, e que ganham, a partir de agora, no Baixo Alentejo, uma nova casa e laboratório para experimentarem com outros artistas, outras práticas e o património tão rico desta região”, sublinha John Romão, diretor artístico e programador do certame, em comunicado.

A primeira paragem do festival “Futurama” é Mértola, nesta sexta-feira, 30, com um concerto do jovem guitarrista Gaspar Varela e do guitarrista de flamenco Yerai Cortés, e um workshop de criação de vídeo e som, dirigido pelos artistas Carincur e João Pedro Fonseca.

O festival passará depois por Beja (dias 7 e 8 de outubro), Serpa (14 e 15 de outubro) e Castro Verde (21 e 22 de outubro).

Beja recebe a performance do coreógrafo e artista brasileiro Gustavo Ciríaco, resultado do workshop com os alunos da Escola Secundária Diogo de Gouveia (7 de outubro), a instalação comissionada da artista plástica Wasted Rita, a estreia da colaboração de Filipe Sambado com a espanhola Yamila, uma performance participativa de Cláudia Dias, uma noite a cargo de Nídia, pela primeira vez no Alentejo, e ainda a estreia portuguesa do filme “O Novo Evangelho”, de Milo Rau (8 de outubro).

Serpa será palco da parceria musical de Pedro da Linha e Álvaro Romero/Yeli Yeli (14 de outubro), da intervenção no espaço público a cargo de Fiumani, da exibição de “A Música Invisível”, o documentário de Tiago Pereira sobre a riqueza e influência da música cigana em Portugal, da apresentação do espetáculo performativo e musical da multiartista ‘afrotravesti’ imigrante Puta da Silva e do projeto que tem raízes no Futurama, da autoria de António Poppe e La Família Gitana (15 outubro).

Em Castro Verde, o coletivo Os Espacialistas fará uma instalação e performance com os alunos da Escola Secundária, o filme “As Sementes de Vandana Shiva” de Camilla e James Becket estreia-se em Portugal (21 de outubro), Ana Borralho e João Galante protagonizam uma performance com a comunidade e a harpista espanhola Angélica Salvi junta-se aos Tocadores de Viola Campaniça de Castro Verde para um espetáculo único a 22 de outubro.

Opinião

Carlos Pinto

7 de Junho, 2024

O problema da imigração

Napoleão Mira

7 de Junho, 2024

Mestre Vargas, Um Barbeiro Invulgar

Carlos Pinto

24 de Maio, 2024

Tensão extrema!

Vitor Encarnação

24 de Maio, 2024

Sábado à noite

Carlos Pinto

10 de Maio, 2024

O futuro dos Bombeiros!

Napoleão Mira

10 de Maio, 2024

A Alquimia das Favas

Anterior
Seguinte

EM DESTAQUE

ULTIMA HORA

Role para cima