Feira da Caça promove “património cinegético” de Mértola

A vila de Mértola recebe, entre esta sexta-feira e domingo, dias 22 a 24, a 12ª edição da Feira da Caça, promovida pela Câmara Municipal para “celebrar e promover o património cinegético do concelho”.

Divulgar as “potencialidades turísticas e económicas” do município mertolense é outro dos objetivos do certame, que vai decorrer no Pavilhão Multiusos da “vila museu” e nalgumas reservas de caça locais.

Em declarações ao “CA”, o presidente da Câmara de Mértola, Mário Tomé, disse que a Feira da Caça integra a “estratégia de desenvolvimento global” da autarquia para “valorizar a atividade cinegética”, “o mundo rural” e as “características naturais” do concelho.

“Não é por acaso que Mértola é reconhecida como a ‘capital nacional da caça’. É fruto de uma estratégia que foi sendo desenvolvida ao longo dos anos” e este evento “dá corpo a isso mesmo”, disse o autarca.

Um trabalho que, acrescentou Mário Tomé, já se reflete na economia local, onde a atividade cinegética tem um impacto “muito significativo”.

“É fácil perceber que existe uma considerável dinâmica económica associada ao evento e à atividade cinegética” em Mértola, reforçou.

A 12ª edição da Feira da Caça de Mértola, que conta com a parceria de diversas instituições, é inaugurada oficialmente pelas 18h00 desta sexta-feira, 22, e conta no programa com exposições, venda de produtos, colóquios, demonstrações cinegéticas e o V Concurso de Mel do Parque Natural do Vale do Guadiana.

Fora do recinto, a feira promove a XI Taça Ibérica de Santo Humberto e o IX Campeonato Nacional de Salto “Fernando Pereira”, além de uma montarias de javalis, veados e gamos, uma demonstração de cães de parar e uma largada de perdizes, faisões, pombos e patos.

O evento conta ainda com “tasquinhas” de comes e bebes e um programa musical com diversos artistas locais, naquilo que o presidente da câmara municipal, Mário Tomé, considerou ser um “momento intermédio de aproximação” àquilo que é uma feira “normal”.

No programa da 12ª Feira da Caça de Mértola surge igualmente o Fórum Internacional dos Recursos Silvestres, promovido pelo projeto “Alentejo Natural Products”, que integra o programa PROVERE e visa promover a competitividade da fileira dos recursos silvestres do Alentejo.

O fórum, agendado para sexta-feira, 22, é dedicado ao “desafio da internacionalização” e a abertura dos trabalhos está prevista para as 10h00.

Ao longo do dia serão abordados temas como as “boas práticas” em projetos inovadores de internacionalização ou as “oportunidades de negócios no mercados internacionais para as PME’s dos recursos silvestres do Alentejo”.

No programa do fórum constam também momentos de contacto “informal” entre oradores e participantes, showcookings e uma mostra de empresas e produtos dos recursos silvestres do Alentejo.

Partilhar

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Correio Alentejo

Artigos Relacionados

Role para cima