FACAL assinala 20 anos de sucessos

FACAL assinala

A FACAL faz 20 anos e o programa deste ano promete juntar milhares de pessoas na vila de Almodôvar. É nesse sentido que a Câmara Municipal tem planeado um conjunto de actividades cujos pontos altos, naturalmente, serão os concertos muito fortes que terão lugar neste fim-de-semana: dias 10, 11 e 12 de Julho. A festa decorrerá no recinto do antigo Campo das Eiras.
“Este aniversário representa o orgulho dos almodovarenses. Representa a visão dos que tiveram a ideia original e deram vida a este evento há 20 anos. Estão de parabéns. Representa ainda mais uma oportunidade para manter o projecto dando-lhe, a pouco-e-pouco, uma nova dimensão, preparando-o para o futuro, inovando, e procurando trazer de volta ao evento um pouco das suas origens”, explica o presidente da Câmara, António Bota.
Confiante quanto ao potencial do certame, o autarca socialista adianta que “a esmagadora maioria dos produtores e dos artesãos” do concelho “fazem questão de mostrar o seu trabalho” a quem visita a FACAL. “Este certame têm sido uma montra com tudo aquilo que Almodôvar é capaz de fazer de bom e com muita qualidade e a nossa expectativa é que os objectivos da FACAL sejam mantidos e superados”, confia.
Para começar a FACAL, no dia 10, o cartaz junta em palco dois “clássicos” da música portuguesa: a Ala dos Namorados e Jorge Palma. Nada melhor para criar uma “verdadeira enchente” logo no dia de arranque.
Mas o melhor vem no sábado, dia 11! Sobretudo para os mais jovens mas, ao mesmo tempo, para aquele público M40 que celebra sempre com saudade a música dos Queen – em palco vai estar um tributo à banda de Fred Mercury antes da entrada de um dos fenómenos portugueses dos últimos anos: Richie Campbell e os seus sons reaggee!
O último dia da FACAL, a 12 de Julho, volta a ter um enorme “clássico” nacional em palco: o popular José Cid será o ponto forte para um encerramento em grande estilo da feira almodovarense, cabendo a primeira parte ao alentejano Jorge Roque.
“A FACAL é um excelente veículo para o turismo. É uma oportunidade para mostrar que temos muito para dar a quem nos visita”, destaca António Bota, que assinala os efeitos da feira em Almodôvar: “Estimulamos a economia local, os nossos restaurantes movimentam-se, a nossa hotelaria floresce, o nosso artesanato tem escoamento, os nossos produtos são provados e são levados para fora de portas e dados a conhecer noutras paragens”, sublinha.

Partilhar

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Correio Alentejo

Artigos Relacionados

Role para cima