FAABA pede medidas contra a seca ao Governo

FAABA pede medidas

A Federação das Associações de Agricultores do Baixo Alentejo (FAABA) enviou ao ministro da Agricultura uma carta onde alerta para a necessidade de implementação de medidas imediatas contra a seca.
Segundo os agricultores, a seca prolongada está a ter “imapctos negativos” por todo o Alentejo, com prejuízos “visíveis e muito preocupantes” ao nível das culturas de sequeiro e levando ao esgotamento das reservas hídricas para abeberamento e para o regadio.
Nesse sentido, a FAABA pede ao Governo “medidas urgentes que visem minimizar estes efeitos”, nomeadamente a “criação e flexibilização” dos apoios para abeberamento dos animais, “simplificando os procedimentos burocráticos exigidos para estes licenciamentos” e considerando “a elegibilidade das despesas com retroactividade a Junho de 2017”.
A permissão para pastorear, de imediato, pousios e superfícies de interesse ecológico e a antecipação dos pagamentos aos agricultores no âmbito da PAC, são outras das medidas solicitadas pela FAABA.
No âmbito do regadio, a federação considera ser necessário “ajustar o preço da água aos perímetros de rega confinantes com o Empreedimento de Fins Múltiplos do Alqueva”.

Partilhar

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Correio Alentejo

Artigos Relacionados

Role para cima