Exportações de azeite podem chegar aos 600 milhões de euros

A ministra da Agricultura revelou nesta terça-feira, 3, que as exportações de azeite português podem atingir “valores históricos” este ano, podendo mesmo “ultrapassar os 600 milhões de euros”.
Os números foram avançados por Maria do Céu Antunes em Beja, no lagar da Herdade da Figueirinha, durante uma visita que assinalou o início simbólico da campanha da azeitona de 2020-2021. Depois, a governante visitou o Lagar do Marmelo, em Ferreira do Alentejo.
Nesta visita aos dois olivais e aos lagares de azeite, a titular da pasta da Agricultura destacou a importância da produção de azeite, sublinhando que, “só no ano passado, a produção atingiu um máximo histórico de mais de 140 mil toneladas”.
“O azeite português é um produto de elevadíssima qualidade e, prova disso são os inúmeros prémios internacionais atribuídos aos azeites virgem extra portugueses. É neste caminho de excelência e de inovação que queremos prosseguir, com políticas públicas que apoiem a produção nacional, a sustentabilidade ambiental e a investigação ao serviço do sector agro-alimentar”, disse Maria do Céu Antunes.
Nesse sentido, continuou a ministra, a ambição passa por “reforçar a investigação para ter uma produção ainda mais sustentável, que promova a utilização mais eficiente possível de recursos finitos, como a água e os solos, ao mesmo tempo preservando a biodiversidade e os eco-sistemas”.
Maria do Céu Antunes destacou ainda a importância do “regadio eficiente”, nomeadamente das infra-estruturas colectivas, como uma ferramenta fundamental para o combate às alterações climáticas, aumentar a resiliência e a competitividade dos territórios e deu o exemplo do Alqueva, que tem provado “ser uma ferramenta determinante e estruturante para a região e para o país”.

Partilhar

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Correio Alentejo

Artigos Relacionados

Role para cima