Eurodeputada do PCP questiona apoios à Kemet

Eurodeputada do PCP

A eurodeputada comunista Inês Zuber questionou a Comissão Europeia sobre os alegados apoios comunitários e compromissos estabelecidos com a multinacional norte-americana Kemet Electronics para o funcionamento da fábrica de Évora, divulgou o PCP.
"A empresa recebeu quaisquer apoios comunitários? Com que fins foram concedidos e que compromissos assumiu aquando da concessão dos apoios?", questiona a eurodeputada comunista.
Através da pergunta, Inês Zuber, natural de Évora, pretende também saber se a Comissão Europeia "considera que, a existirem compromissos, estes estão a ser postos em causa pela administração da empresa".
A administração da fábrica de Évora da Kemet Electronics informou os trabalhadores, na semana passada, que tinha anulado o processo de despedimento colectivo de 154 funcionários e a deslocalização de parte da produção para o México.
A eurodeputada pergunta a Bruxelas se "conhece qualquer intenção de deslocalização da fábrica de Évora da Kemet para o México" e "que medidas pensa tomar, tendo em conta os graves problemas sociais e económicos existentes em Portugal onde o desemprego não cessa de aumentar".
Inês Zuber realça no documento que o Alentejo "tem uma das taxas de desemprego mais elevadas de Portugal (16,1%)" e alerta que "qualquer processo de despedimento significa atirar os trabalhadores para o desemprego sem que existam outras alternativas".
A fábrica de Évora da Kemet Electronics, que emprega cerca de 320 trabalhadores, produz condensadores de tântalo para telemóveis e para a indústria automóvel.

Partilhar

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Correio Alentejo

Artigos Relacionados

Role para cima