Ervidel celebra tradição do vinho de talha

Ervidel - Vin&Cultura
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin

A tradição vem do tempo dos romanos, mas a produção do vinho de talha continua a ser uma realidade bem presente entre as gentes de Ervidel. Por isso mesmo, a localidade do concelho de Aljustrel recebe neste fim de semana, dias 26 e 27, mais uma edição da Vin&Cultura, iniciativa da Câmara de Aljustrel que concilia a tradição deste modo de produzir vinho com a cultura popular.

“As expetativas são as melhores”, pois “este é um evento que marca a identidade de Ervidel e que está enraizado no concelho de Aljustrel, afirmando as potencialidades deste território”, antevê ao “CA” Carlos Teles, presidente da Câmara de Aljustrel, entidade que organiza o certame

O autarca diz ainda acreditar que, “à semelhança de outras edições, será bastante procurado por locais e forasteiros”, que se juntarão “em volta de uma mesa para abrir as talhas e provar o aclamado vinho, produto de excelência que deve ser preservado e divulgado”.

A Vin&Cultura tem como grande propósito promover a produção de vinho de talha, atividade que “continua a ter” muita expressão na freguesia de Ervidel. “Há gerações mais novas a seguir as pisadas dos seus pais e avós e isso só nos pode deixar bastante orgulhosos e satisfeitos”, afirma Carlos Teles.

Nesse sentido, continua, “este evento pretende, sobretudo, chamar à atenção para a importância deste nosso património, que devemos de preservar”, e que “continua a ter um peso relevante em termos sociais e económicos”.

De acordo com o presidente da Câmara de Aljustrel, “além da integração da candidatura do Vinho da Talha a património imaterial”, a autarquia “tem todo o interesse em trilhar caminho no sentido de afirmar um produto único e diferenciador”.

“Sabemos que pode ajudar no plano económico e em termos turísticos e isso já se reflete, até pelos investimentos que nesta última área têm surgido, nomeadamente através da fixação de unidades de alojamento”, afiança.

“Este evento pretende, sobretudo, chamar à atenção para a importância deste nosso património, que devemos de preservar”, e que “continua a ter um peso relevante em termos sociais e económicos”, afirma o autarca Carlos Teles.

A Vin&Cultura 2022 é organizada pela Câmara de Aljustrel, com o apoio da Junta de Freguesia de Ervidel, dos produtores locais de vinho de talha e do movimento associativo.

A feira só abre portas na manhã de 26 de novembro (sábado), mas na noite anterior já há animação, com a atuação do DJ RedDeep no Mercado do Povo de Ervidel a partir das 22h30.

A Vin&Cultura arranca “a sério” às 10h30 de sábado, 26, estando a inauguração agendada para as 15h00, já depois de uma arruada com a banda filarmónica da Sociedade Musical de Instrução e Recreio Aljustrelense.

O primeiro dia de feira conta ainda com a atuação dos grupos “Margens do Roxo” (15h30), “Origens” (17h30), “Os Brasa Doirada” (19h30), “Los Colchoneros” (21h30), “N.E.I.M. – CooversBand” (23h30) e do DJ RMG (1h00). Pelo meio, às 17h00, realiza-a habitual Rota das Adegas.

No domingo, 27, a animação musical é outra constante no programa do evento, com as presenças em palco de “Os Caprichosos” (14h00), “Flores da Primavera” (15h30), “Moços da Talha” (17h30), “Trigo Roxo” (18h30) e “Vozes do Sul” (20h00). Como no dia anterior, às 17h00 realiza-se nova Rota das Adegas.

O programa da Vin&Cultura inclui ainda, ao longo dos dois dias, uma mostra e venda de produtos regionais e de artesanato, exposições e oficinas de doces, petiscos e “sabores de outono”.

Opinião

Napoleão Mira

20 de Janeiro, 2023

O Codex 632

Carlos Pinto

20 de Janeiro, 2023

Habitação, um problema sério

Carlos Pinto

6 de Janeiro, 2023

Saúde débil

Vitor Encarnação

6 de Janeiro, 2023

Ano Novo

Carlos Pinto

16 de Dezembro, 2022

Marcelo, o “omnipresente”

Napoleão Mira

16 de Dezembro, 2022

Leve-Leve

Anterior
Seguinte

EM DESTAQUE

ULTIMA HORA

Role para cima