Deputado do PSD convicto de que Governo não fechará Urgências em Serpa

Deputado do PSD convicto de que Governo não fechará Urgências em Serpa

O deputado do PSD eleito por Beja está convicto de que o Governo não fechará as Urgências do Hospital de São Paulo, em Serpa, mas disse aceitar o eventual fecho do serviço de madrugada, devido à reduzida afluência de utentes.
"Tenho a certeza de que o Governo não o fará e estarei sempre contra" o fecho das Urgências do Hospital de Serpa, proposto pela comissão para a reavaliação da Rede Nacional de Emergência e Urgência, disse esta quinta-feira, 30, Mário Simões.
O deputado social-democrata falava numa conferência de imprensa em Beja, após ter passado a madrugada anterior nas Urgências do Hospital de Serpa, para "aferir o número de utentes que procuraram apoio médico" naquele serviço entre as 00h00 e as 8h00.
Segundo Mário Simões, o total de 6.646 utentes atendidos nas Urgências do Hospital de Serpa no primeiro semestre deste ano, entre as 8h00 e as 00h00, "justifica plenamente a existência" do serviço, que "pode ser reforçado com unidades de especialidade para se rentabilizar melhor a infra-estrutura".
No entanto, "o que poderá vir a não fazer sentido, face aos números que temos, é a existência do serviço" entre as 00h00 e as 8h00, disse, indicando que, na madrugada de quinta-feira, foram atendidos três utentes nas Urgências do Hospital de Serpa.

Partilhar

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Correio Alentejo

Artigos Relacionados

Role para cima