Deputado do PS quer mais condições nos comboios

Deputado do PS quer mais

O deputado do PS eleito por Beja questionou o ministro do Planeamento e Infra-estruturas sobre a possibilidade de serem melhoradas as condições de conforto dos utentes da linha férrea de Beja.
Numa questão apresentada a Pedro Marques na Assembleia da República, Pedro do Carmo pretende saber se além “das questões estruturais dependentes de alterações ao nível das disponibilidades de financiamento comunitário, não existirão condições para melhorar a qualidade do material circulante e a observância dos horários estabelecidos para a prestação do serviço público ferroviário”.
O deputado socialista questiona ainda se, “considerando o conforto mínimo que deve ser assegurado aos utentes, não poderão ser reforçadas as condições de conforto na espera de transbordo em Casa Branca”.
As duas questões de Pedro do Carmo têm por base as condições de que dispõem os utentes dos 60 quilómetros da linha ferroviária entre Beja e Casa Branca, rumo a Lisboa ou ao Algarve.
“Como eleito e utente do serviço ferroviário, temos constado e sido interpelados para o estado de conservação do material circulante, o estado de funcionamento das automotoras, os atrasos registados na prestação do serviço público ferroviário e a debilidade das condições de espera dos utentes pelo acesso às composições nos cais de embarque”, sublinha o eleito socialista.
“Ainda esta semana, perante as condições meteorológicas adversas que começam a ser uma constante deste período do ano, testemunharam-nos ‘a falta de condições para o transbordo em Casa Branca, onde os passageiros são abandonados ao rigor do tempo num cais desadequado, desabrigado e sem qualquer protecção. Hoje estivemos quase uma centena de passageiros abandonados durante uma hora naquele cais a penar com um frio gelado que nem vos conto…’”, acrescenta Pedro do Carmo.
O deputado do PS espera ainda que a melhoria da linha ferroviária de Beja possa ser apoiada no âmbito da renegociação dos fundos comunitários que o Governo pretende encetar já em 2017.

Partilhar

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Correio Alentejo

Artigos Relacionados

Role para cima