Crise: Cáritas de Beja tem registado um aumento de pedidos de ajuda

Crise: Cáritas de Beja tem registado um aumento de pedidos de ajuda

A Cáritas de Beja, devido à actual crise, tem registado um aumento de pedidos de ajuda, sobretudo de pessoas de classe-média, que não conseguem "suportar" despesas, uma situação que poderá "agravar-se" durante este ano.
"Temos vindo a registar um aumento de pedidos de ajuda, principalmente de pessoas de classe-média, que não estão a conseguir cumprir com compromissos financeiros assumidos", disse a presidente da instituição, Teresa Chaves.
Trata-se de um "problema grande" que afecta pessoas que "não conseguem suportar despesas", como a prestação da casa, que "assumiram tendo em conta rendimentos que tinham e pensavam que continuariam a ter", mas que, entretanto, "foram reduzidos", explicou.
"São casos muito complicados, porque as pessoas têm vergonha de pedir ajuda, mas, gradualmente, têm vindo a fazê-lo", disse, admitindo que "a situação poderá agravar-se e este tipo de pedidos poderão aumentar bastante" durante este ano.
O aumento dos pedidos "tem sido dentro das expectativas" da Cáritas, que, "por enquanto, está a conseguir dar resposta", através do Fundo Solidário, da Conferência Episcopal, e do Fundo de Emergência Social, da Diocese de Beja, disse.
No entanto, os pedidos poderão "ultrapassar as capacidades" da Cáritas de Beja, que "não irá conseguir dar resposta a todos os pedidos de ajuda se tiver que trabalhar sozinha", alertou.
Para "evitar" este cenário, "é fundamental o reforço de parcerias", defendeu, referindo que a Cáritas "sempre trabalhou em parceria com outras entidades" e "é altura de reforçar essas parcerias".

Partilhar

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Correio Alentejo

Artigos Relacionados

Role para cima