“Crédito Agrícola é motor de desenvolvimento”

“Crédito Agrícola é

O administrador da Caixa Agrícola de Aljustrel e de Almodôvar, Orlando Felicíssimo, revela ao “CA” que as prioridades da instituição em 2018 são “continuar o processo de crescimento” e “ajudar a desenvolver” os três concelhos onde opera: Aljustrel, Almodôvar e Castro Verde.

Quais as metas da Caixa Agrícola de Aljustrel e Almodôvar para 2018?
A nossa grande meta é continuar o processo de crescimento, continuar o manter os rácios consolidados, continuar a crescer na nossa região e comunidade, continuar a apoiar todos os projectos com viabilidade e ajudar a desenvolver estes concelhos. Porque é neles que nós trabalhamos, é neles que estamos inseridos e é com eles que queremos crescer. Queremos crescer e ajudar a região a crescer! O Crédito Agrícola, seja aqui em Aljustrel seja em qualquer ponto do país, é sempre motor de desenvolvimento da região. Porque é um banco que está muito próximo do cliente e que aplica os recursos captados na própria região.

Em 2017 anunciaram a criação de um gestor para os clientes “Empresa”. Como correu?
A avaliação que fazemos deste primeiro ano é muito positiva. Vínhamos sentindo falta de ter alguém mais especializado para tratar com as empresas e para andar no terreno. E os números vêm confirmar que efectivamente demos o passo certo! Aumentámos bastante o crédito do lado das empresas e em grande parte teve um peso importante o facto de termos essa pessoa a andar no terreno a tentar perceber melhor as necessidades que existem no mercado e a tentar fazer uma ponte e obter uma reposta da Caixa Agrícola a essas empresas. Portanto, o balanço é muito positivo! Parte do nosso crescimento deve-se também à criação e implementação dessa função.

É um projecto a aprofundar em 2018?
É um processo para continuar. É uma experiência que correu bem, até porque é necessário haver especialização e os clientes hoje em dia são cada vez mais informados e mais exigentes. E nós, instituições financeiras, temos de acompanhar essa tendência do mercado e a obrigação de trabalharmos para oferecermos um serviço o mais profissional possível, o mais especializado possível e o mais completo possível.

Partilhar

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Correio Alentejo

Artigos Relacionados

Role para cima