COOP Proletário Alentejo lança campanha de angariação de fundos

COOP Proletário Alentejo lança campanha de angariação de fundos

A Cooperativa Proletário Alentejano (COOP), de Beja, lança esta quinta-feira, 8, uma campanha para pedir dinheiro a sócios e particulares, porque precisa "imediatamente" de 300 mil euros para pagar salários atrasados e repor produtos nas prateleiras vazias das lojas.
Através da campanha de "aumento do capital social", a cooperativa, que não consegue empréstimos junto da banca, pretende obter "imediatamente" os 300 mil euros que "precisa para pagar salários em atraso e voltar a encher as prateleiras" das lojas com produtos, explica o presidente da COOP, Francisco Caixinha.
Segundo este responsável, a cooperativa, através de uma circular, vai pedir aos cerca de 9.500 sócios e a particulares para "investirem na cooperativa", com o dinheiro que "entenderem" e que "será transformado em capital social".
Os sócios podem investir na cooperativa aumentando o valor das suas cotas com o capital que "entenderem", adianta.
Já os particulares terão que se tornar sócios e, no acto de inscrição, poderão entregar o capital que também "entenderem", explica.
A Cooperativa Proletário Alentejano acumula prejuízos "desde 2005 ou 2006" e enfrenta a insolvência a muito curto prazo se não conseguir injectar capital "imediatamente".
Em Setembro, a instituição tinha 81 funcionários, mas actualmente emprega apenas 36 pessoas nas suas oito lojas.

<b>MAIS INFORMAÇÃO NA EDIÇÃO DE 9 DE DEZEMBRO DO "CORREIO ALENTEJO", A PARTIR DESTA QUINTA-FEIRA NAS BANCAS</b>

Partilhar

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Correio Alentejo

Artigos Relacionados

Role para cima