Terra segura!

Quinta-feira, 9 Julho, 2020

Carlos Pinto

director do correio alentejo

Os dados revelados recentemente pelo Relatório Anual de Segurança Interna (RASI) referentes a 2019, e que pode consultar na página 3 desta edição do “CA”, voltam a colocar o distrito de Beja entre as regiões mais seguras de Portugal. De acordo com o documento, em 2019 foram registados 4.111 crimes no distrito de Beja, menos 110 que em 2018. Ou seja, uma quebra de 2,6%, num registo que só é superado – ainda que ligeiramente – pelos distritos de Bragança, Portalegre, Évora e Guarda e que fica felizmente “a milhas” de zonas como a Grande Lisboa, onde se verificou um total de 34.498 participações relativas a crimes às autoridades no último ano.
A acrescentar a isto está ainda o facto de o crime mais participado na região em 2019 ter sido o de incêndio/ fogo posto em floresta, mato arvoredo ou seara (com um total de 346 participações), o que se seguramente se deve ao maior controlo e vigilância que as entidades competentes dedicaram a este tipo de criminalidade ao longo do ano passado.
Ora todos estes números confirmam aquilo que é, por demais, uma evidência: o distrito de Beja é uma terra segura para se viver, apesar de muitos alimentarem o contrário nas redes sociais. E isso pode (e deve) ser cada vez um argumento a utilizar na hora de cativar novos habitantes para a região, tão necessitada que está de rejuvenescer a sua população.

2. O PS do Baixo Alentejo vai mudar de líder dentro de uma semana, com Nelson Brito a assumir o cargo desempenhado desde 2012 por Pedro do Carmo. Para trás ficam oito anos de um trabalho meritório e de grande argúcia política, que conduziram o PS da região a duas vitórias nas eleições Legislativas, em 2015 e em 2019 e, sobretudo, a um triunfo histórico nas Autárquicas de 2017.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Em Destaque

Últimas Notícias

Role para cima