Naturalidade

Quinta-feira, 17 Setembro, 2020

Jorge Barnabé

Desde a sua primeira eleição como presidente da Federação Regional do Baixo Alentejo do Partido Socialista que assumi a minha discordância quanto à liderança de Luís Ameixa. Desde então procurei manter a coerência do meu pensamento e a liberdade das minhas convicções.
Muitas vezes me custou dizer o que disse ou escrever o que escrevi. Mas fi-lo convencido do superior interesse do PS e com a intenção de promover a discussão de novos pensamentos e alternativas.
Os anos passaram e o poder de decisão do PS – os seus militantes – sempre entendeu validar continuamente a liderança de que discordei. Não importa neste momento fazer juízos de valor sobre as razões, importa sim reforçar o PS num momento difícil e é isso que entendo dever fazer, uma vez mais, por imperativo interesse do colectivo.
Entendo que no momento actual o PS deve estar unido e forte. Porque um partido com a responsabilidade política que o Partido Socialista tem deve aos cidadãos a garantia de estabilidade e a construção de soluções válidas e sólidas.
Reconheço a naturalidade da recandidatura de Luís Ameixa a um novo e último mandato como presidente da Federação. E não identifico a virtude de uma candidatura que divida os socialistas e fragilize a sua acção.
A nossa região e o país ganham com um PS forte e capaz de intervir com todas as energias no combate às adversidades. Os baixo-alentejanos aceitarão como saudável a intenção de unidade em momentos difíceis. Os socialistas estarão ainda melhor preparados se nos aliarmos no essencial em detrimento do acessório mesquinho.
Desejo que o meu contributo de unidade seja tão só isto: a confirmação da naturalidade de um processo eleitoral. Um reconhecimento pragmático das circunstâncias políticas internas e externas do PS no país e na região.
E aspiro a que a unidade se fortaleça na abrangência efectiva das ideias e das figuras. Limitando o meu contributo à militância discreta, mas apoiante. Em suma, a ética da responsabilidade exige agora reserva e cooperação. Mas no futuro exigirá clarificação e novo rumo…

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Em Destaque

Últimas Notícias

Role para cima