“Manter acesa a chama”

Quinta-feira, 17 Setembro, 2020

Vito Carioca

presidente do IPBeja

Com o aproximar de um novo ano importa fazer o balanço do 2010 e perspectivar o próximo. E como perspectivar o próximo perante os sinais de preocupação que diariamente nos chegam? Com resiliência! Esta será seguramente uma capacidade que teremos que desenvolver, pois se este foi de adversidade, 2011 terá que ser de adaptação perante uma nova realidade socioeconómica com fortes implicações no sistema social. E, seguramente, no próximo ano, o IPBeja dará o seu contributo para o desenvolvimento regional através da operacionalização de um conjunto de projectos e iniciativas que fomentarão a inter-relação entre a comunidade académica e todas as forças vivas da região, com especial enfoque no sector empresarial.
Do conjunto de projectos e iniciativas que estamos a preparar, gostaria de destacar o Fórum Para o Desenvolvimento, um compromisso assumido na candidatura à presidência do IPBeja e cuja primeira edição se realizará em 2011. Com esta incitativa, para além da promoção do necessário debate em torno do desenvolvimento regional, serão discutidas hipóteses de trabalho suportadas pela partilha de tecnologias e conhecimento entre empresas e a comunidade académica, com benefícios mútuos. E se importa referir que toda a comunidade académica está disponível para colocar os seus serviços, a tecnologia e o seu conhecimento ao serviço da comunidade, também interessa referir que estamos particularmente interessados em estreitar laços com entidades promotoras de projectos de sucesso, como forma de estimular o empreendedorismo, com especial ênfase nos nossos estudantes.
Sendo o Fórum para o Desenvolvimento um dos pilares das nossas iniciativas, importa referir a actual dimensão internacional do IPBeja. É crescente o número de alunos, e docentes do IPBeja em mobilidade por toda a Europa, e são cada vez mais os alunos oriundos de diferentes países da Europa a estudar no Instituto, e que, com toda a certeza, no futuro serão promotores da região, da sua cultura e dos seus produtos. Igualmente importante a sequência de protocolos que temos vindo a estabelecer com congéneres internacionais, com vista ao desenvolvimento de planos de estudo conjuntos. Este esforço de internacionalização terá consequências positivas não só para o IPBeja, mas para toda região. O nosso potencial para promovermos a região, e os produtos que aqui são produzidos, é elevado e está ao serviço da comunidade!
O próximo ano será ainda importante para continuar a dar os passos ao nível da reformulação da nossa oferta formativa, em função das necessidades do território onde nos inserimos. O aumento verificado este ano ao nível das matriculas efectuadas no primeiro ano das licenciaturas revelou a adequação do nosso portfólio de cursos deste nível, e permitiu-nos ter uma ideia mais clara dos pequenos ajustes que teremos que fazer. No que se refere aos mestrados, o IPBeja em 2010/11 continuará a oferecer à região oferta formativa adequada para todos aqueles que procuram obter formação para além da licenciatura, e que têm a preocupação de se valorizar profissional e academicamente.
Em suma, perante a necessidade de adaptação à nova realidade sócio-económica, toda a região pode contar com o IPBeja para fazer face aos desafios emergentes. Este é um compromisso assumido para com toda a região.
Desejo a todos um Natal pleno de saúde, e que o novo ano o seja de prosperidade também.
O IPBeja estará sempre convosco.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Em Destaque

Últimas Notícias

ULSBA participa em projecto europeu

A Unidade Local de Saúde do Baixo Alentejo (ULSBA) candidatou-se ao projecto europeu de facturação electrónica “European Hospitals adopting the e-invoicing Directive”, aprovado pela INEA

CIMBAL apresenta propostas para o PRR

A Comunidade Intermunicipal do Baixo Alentejo (CIMBAL) submeteu vários contributos ao Plano de Recuperação e Resiliência (PRR), no âmbito da consulta pública promovida ao documento.

Role para cima