Dez pontos sobre o treino de cachorros

Quinta-feira, 17 Setembro, 2020

André Cláudio

veterinário

<b>1.</b> Um cachorro está sempre a aprender todos os dias desde o seu nascimento. Mesmo quando se muda para casa às sete ou oito semanas, ele continuará a aprender sobre o seu novo ambiente.
<b>2.</b> Todos os cães são animais de matilha e respeitam o “chefe da matilha”. Se este chefe não existir, ele tentará assumir esse papel. Quando entra em casa, o seu cachorro está convencido que vai para uma nova matilha (você e a sua família). Se não houver uma hierarquia organizada ele próprio tomará o comando.
<b>3.</b> Desde o primeiro dia, ensine ao seu cachorro que você é o chefe e que ele é o último na escala de hierarquia da casa. Se a sua posição for bem definida, ele ficará muito mais satisfeito. Ele sabe que você, como líder, o vai proteger e tomar decisões por ele.
<b>4.</b> Deixando a teoria de lado, o que pode fazer na prática? A voz de comando “senta” é a mais útil. Cada vez que o alimentar (o que deve acontecer quatro vezes por dia até às quatro semanas de vida), faça-o sentar, depois espere uns momentos e permita-lhe então comer, dando-lhe palavras de encorajamento. Quando lhe disser senta, em voz alta e de forma clara, pressione-lhe a zona do lombo. Esta rotina a cada refeição obriga-o a treinar quatro vezes por dia e dá ao seu cachorro a oportunidade de se sentir recompensado após obedecer a uma ordem sua.
<b>5.</b> Faça-o compreender claramente as regras da casa. O seu cachorro veio viver para sua casa nas suas condições. Se algum dos aposentos lhe é proibido faça-lho entender. Obrigue-o a sentar à porta de entrada e ao fim de 15 minutos dê-lhe um biscoito como recompensa. Se entender que as cadeiras lhe são proibidas nunca o deixe sentar-se numa.
<b>6.</b> Comece a ensinar a ordem “VEM” ou “AQUI” logo desde o início. Os cachorros jovens de oito a 12 semanas seguem-no quase por instinto. Para ensiná-lo comece a andar de costas e a chamá-lo. Ele segui-lo-á rapidamente e responderá apenas à voz como continuação desse seguimento. Mais tarde, ofereça-lhe uma recompensa por cada tentativa bem sucedida, mesmo que seja apenas pura coincidência.
<b>7.</b> Provoque “mini-crises” para ele resolver com a sua ajuda. Por exemplo, tire-lhe a comida enquanto ele está a comer e volte a dar-lha. Ele aprenderá duas coisas: primeiro, que você é o chefe e tem todo o direito de lhe tirar a comida e, segundo, que esta lhe será devolvida. Este treino precoce evita que um cão se torne tão possessivo com a comida a ponto de morder qualquer pessoa que se aproxime.
<b>8.</b> O treino caseiro começa no primeiro dia. Ensine o seu cachorro onde pode fazer as necessidades. Um canto escondido do SEU jardim é o melhor sítio. Leve-o lá e espere. Felicite-o e recompense-o quando ele urinar ou defecar nesse sítio.
<b>9.</b> Ensine-lhe o comportamento em viagem desde os primeiros tempos. Dê-lhe um passeio à volta do quarteirão todos os dias para que se habitue ao carro e não o veja como uma grande excitação, nem coisa de grande importância. Ele rapidamente aprenderá a dormir no banco de trás e o enjoo é praticamente desconhecido de cachorros que crescem com experiência de viajar de carro.
<b>10.</b> Nunca deve punir ou ralhar a um cachorro depois da falta: é demasiado tarde. Alguns exemplos: se um cão não responde ao chamamento, não vale a pena ralhar-lhe assim que o tiver junto de si. Ele deve ser congratulado, porque finalmente fez o que devia. Não o repreenda se encontrar fezes ou urina fora do local apropriado. Isso só o ensinará a esconder-se e, em casos extremos, a comer as suas próprias fezes para disfarçar o “crime”.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Em Destaque

Últimas Notícias

Role para cima