Dentadas e arranhadelas e outras agressões

Quinta-feira, 17 Setembro, 2020

André Cláudio

veterinário

Precisará de fazer algum trabalho de detective para perceber o que está a fazer com o que o seu gato o morda e/ou arranhe. A agressão pode ter várias formas e a solução depende da causa, que pode ser:

<b>Medo ou dor. </b>Se o seu gato está debater-se consigo, o melhor é deixá-lo em paz e tentar perceber o problema subjacente. Um gato com medo ou dor, tem as orelhas baixas, encostadas à cabeça, o seu corpo em postura defensiva junto ao chão e as garras prontas a “usar”. Este gato está a dizer-lhe “não te aproximes de mim”. Deve deixá-lo acalmar-se. Se achar que se trata de dor, deve levá-lo ao seu veterinário para perceber a origem da mesma. Se for medo a causa da agressividade tente perceber e corrigir a origem desse medo. Vá com calma, não pressione nem tente lutar com o seu gato porque vai perder.

<b>Estimulação excessiva. </b>Você está a fazer festas ao seu gato e, sem razão aparente, ele dá-lhe uma dentada e foge. Percebe-se que não é um ataque pleno, mas assusta e pode magoar. O que deve fazer? No imediato não faça nada, não lute com ele nem puxe a sua mão. Faça barulho com a outra mão (que muitas vezes o assusta) ou espere que ele se acalme e o liberte. Muitas vezes os proprietários de gatos dizem que estes ataques vêem sem aviso, mas na maioria dos casos é possível identificar os sinais de que o gato está “farto” de mimos: a cauda é a chave – se começar a ver a cauda a bater nervosamente está na hora de parar. A partir daí vá tentando aumentar a tolerância do seu gato, mas não ultrapasse o “ponto de ataque”. Muitas vezes estes ataques “Já chega!” surgem quando faz festinhas na barriga. Não esqueça que esta é uma zona muito sensível para os gatos e alguns machos ficam excitados e mordem quando são acariciados nessa área pois morder faz parte da cópula felina.

<b>Agressão de jogo. </b>Também magoa quando o seu gato faz aquela emboscada às suas pernas. Nesse caso está apenas a brincar. Precisa de aumentar as condições para que ele possa gastar essa energia em brinquedos apropriados e não no seu corpo. Faça-o saber que ataques às suas mãos ou pernas não são permitidos, utilizando um spray com água ou uma buzina de ar.

<b>Agressão redirigida. </b>Já alguma vez descarregou a sua raiva em alguém que não tinha culpa nenhuma, só porque estava ali à mão? O seu gato está à janela a ver um intruso no quintal. Está nervoso e não pode ou tem medo de o atacar. Você vai tentar acalmá-lo e leva uma arranhadela. A melhor forma de evitar este comportamento é evitar as visitas indesejadas no seu quintal.

<i>Como vê um gato não é um cão que mia e existem muitas especifidades comportamentais que não podemos compreender fazendo a transposição do comportamento canino, que regra geral, conhecemos melhor.</i>

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Em Destaque

Últimas Notícias

Role para cima