Carta aberta ao Dr. Eduardo Catroga

Quinta-feira, 17 Setembro, 2020

Paulo Arsénio

eleito pelo PS - AM Beja

Caro doutor Catroga,
Bem sei que V.Ex.ª está mais habituado a escrever cartas do que propriamente a recebê-las. Bem sei que há semanas ocupava os seus dias escrevendo a cidadãos estrangeiros que se encontravam entre nós para que procurassem “esqueletos nos armários” das nossas contas públicas, como se estivéssemos a brincar às “escondidas” e como se as mesmas não fossem sérias.
Pois bem, os peritos procuraram tudo, e bem, mas não encontraram nada de extraordinário, muito menos esqueletos onde quer que fosse. Apenas alteraram algumas regras de contabilização de receitas e de despesas, alterando o período de inscrição das mesmas para efeitos do cálculo de déficit público.
Ou seja, as suspeitas que levantou em todas as cartas que escreveu revelaram-se infundadas. Talvez agora os senhores da ”troika” as guardem num armário onde, com o tempo, se transformarão em esqueletos.
Depois disse uns palavrões e foi de férias, deixando o Pedrinho sozinho na campanha. Isso faz-se dr. Catroga? Abandonar o barco e ir de férias precisamente quando começa a campanha eleitoral? O putativo futuro ministro das Finanças? O conselheiro do candidato a primeiro-ministro em matéria fiscal? O homem de mão do prof. Cavaco Silva junto da liderança do PSD?
Espero que ao menos aproveite as férias para pôr em dia, e clarificar, algumas das suas ideias que muito intrigaram o país no período imediatamente anterior à sua partida, rumo a um merecido descanso.
Não, não vou falar da confusão das taxas do IVA que ora sobem muito, ora não sobem nada, ora sobem assim-assim, nem da enorme confusão que o PSD criou com a proposta de redução da taxa social única para os empregadores que desce ora 4% ou ora apenas 1% ao ano (olhe que o dr.Portas não gosta desta. E podem precisar dele) ora 8% de uma só vez ou em duas legislaturas… Nada disso. Não iria incomodá-lo com esses assuntos durante as suas férias, claro.
Mas ter comparado José Sócrates a Adolfo Hitler, dr. Catroga, francamente. Bem sei que no seu partido se odeia a figura de José Sócrates. Bem sabemos que há anos o dr. Santana Lopes lançava constantemente piadinhas que visavam abalar o carácter do líder do PS. Bem sei que o saudoso dr. Morais Sarmento estabeleceu comparações entre José Sócrates e Saddam Hussein e que José Luís Arnault, outra figura da qual sentimos imensa saudade política, comparou o primeiro-ministro ao conde Drácula.
Tanto ódio pessoal de destacados dirigentes de um partido democrático, a um primeiro-ministro também ele oriundo de um partido profundamente democrático, e eleito para a função, para já por duas vezes, pelos cidadãos portugueses em actos eleitorais livres.
Sabemos que Sócrates é, até ver, o primeiro-ministro mais insultado, caluniado e difamado, da nossa história democrática.
Mas ninguém tinha cometido a imprudência de comparar José Sócrates a Adolfo Hilter.
O dr. Catroga é certamente um homem viajado e conhecedor da Europa. Já alguma vez visitou um campo de concentração nazi? Já leu um pouco da história do Terceiro Reich? Já se informou sobre acção de Hitler desde a sua ascensão ao poder até ao suicídio?
Faça-o com urgência, dr. Catroga. Aproveite os dias de férias que lhe restam. Aconselho-o vivamente a escrever menos cartas inócuas e sem fundamentos e a ler mais. Estude melhor a figura de Hitler. Marque uma viagem a Munique e vá visitar o campo de Dachau que fica a escassos quilómetros.
Comparar um ditador como Hitler, responsável, a par de Estaline, pelos maiores genocídios que o mundo conheceu no século XX, a um primeiro-ministro que está submetido a uma constituição democrática, a um parlamento democrático, num estado democrático, é muito grave por parte de um hipotético (esperemos que não) ministro das Finanças do nosso país.
É também por ser um partido negativo, profundamente carregado de ódio pessoal por parte de algumas pessoas influentes no seu seio, que o PSD não merece ganhar as eleições de domingo.

Votos de continuação de bons mergulhos.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Em Destaque

Últimas Notícias

Role para cima