Banco do livro escolar

Quinta-feira, 17 Setembro, 2020

Teresa Chaves

presidente da Cáritas de Teja

Em todas as situações de crise, mesmo nas que são acompanhadas de grande sofrimento, podemos extrair aspectos positivos. Actualmente no nosso país, o cenário económico e social não é muito colorido. Mas é importante não ficarmos amarrados a uma visão derrotista. É importante descortinar o que esta crise nos poderá trazer de positivo.
Penso que um dos aspectos é uma purificação dos nossos estilos de vida. Nomeadamente o espírito consumista, em que o ter prevalece ao ser, com todas as suas consequências quer a nível social, quer a nível ecológico precisa de uma purificação.
A sociedade civil está a movimentar-se criativamente no sentido de minorar os constrangimentos das famílias. Uma das iniciativas que, muito embora já existisse a nível individual mas que agora se tornou numa rede nacional é a do Banco do Livro Escolar. Por todo o país, nas diversas localidades se estão a criar estes bancos que pretendem, de forma totalmente gratuita, proporcionar as condições para a troca de livros escolares.
O projecto é interessante pois alivia, por um lado, as famílias com os grandes encargos no início do ano lectivo, e por outro, não menos importante, ajuda as famílias a ter novos estilos de vida, com preocupações amigas do ambiente. Estes Bancos do Livro Escolar não se destinam especialmente a famílias carenciadas, mas a TODAS as famílias. Pois não se pretende estigmatizar ninguém mas acima de tudo pretende-se evitar o desperdício. Seria importante que toda a sociedade se mobilizasse neste sentido, de forma a que houvesse uma maior unidade na escolha dos manuais escolares e principalmente que houvesse o cuidado de não optar por livros em que se possa escrever nos mesmos. Nesta questão, as escolas e as autarquias têm uma palavra a dizer e seria excelente que tivessem uma palavra com visão amiga das famílias e do ambiente.
O lema do banco de livros escolares é “Reutilizar é ainda melhor que Reciclar!
Gratuitidade como princípio de honra. Todo e qualquer produto ou serviço prestado por ou para o Banco do Livro Escolar é gratuito. As fotografias dos livros escolares disponíveis são visíveis na pagina do Banco do Livro Escolar no Facebook. Em cada álbum é possível saber em que cidade ou localidade se encontra fisicamente o livro escolar pretendido.
No distrito de Beja, já foram criados recentemente Bancos em Moura, Serpa, Beja e Vidigueira.
Esperemos que ainda este ano e, principalmente, a partir do próximo ano lectivo, as nossas crianças e jovens já possam trocar os seus livros num dos bancos e adoptem um estilo de vida mais amigo do ambiente e da bolsa familiar.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Em Destaque

Últimas Notícias

Role para cima