Assobiar para o lado!

Quinta-feira, 17 Setembro, 2020

Miguel Rego

arqueólogo

Apesar dos abaixo-assinados, das cartas aos “directores” ou da contínua, mas silenciosa, indignação de quem atravessa as estradas do distrito de Beja diariamente, nada muda. Absolutamente nada. Continuamos a assistir a uma clamorosa indiferença das entidades competentes e, mais do que isso, à impune indiferença de quem se está borrifando para o que está a acontecer nesta região. Não vale a pena falar das estradas de Mértola para Castro Verde ou Almodôvar. Essas estão mais que batidas… Quem quiser viver aqui tem que as “papar” e diminuir o número de quilómetros, aumentando os euros para pagar pneus, amortecedores, etc.. Mas será que ninguém repara no que está a acontecer na mais importante via que liga a capital do distrito a Ourique e a Lisboa? Será que o responsável distrital da Estradas de Portugal não vê? E o Governo Civil não pode ajudar a abrir os olhos? E os presidentes de Câmara andam todos de avioneta? Não se faz nada? Mais não seja refilar. Fazer barulho. Mostrar indignação. Nesta altura em que milhares e milhares de pessoas passam pelas nossas estradas, os senhores devem imaginar a imagem que levam da nossa região. Não será seguramente a melhor. Não chega andar a colocar poios de massa asfáltica a tapar os buraquinhos que daqui a dois ou três dias, com a passagem dos veículos, já desapareceu por completo. É preciso fazer como deve ser. Se não se tem dinheiro é preciso dizer. Se não existem condições técnicas para fazer, diga-se. Acuse-se, assuma-se. Procure-se uma solução. Agora, esta indiferença pela coisa pública, pelo contribuinte, pelo cidadão, é exasperante. E nós calados. E nós todos continuamos a ser coniventes com o assobiar para o lado dos executores públicos.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Em Destaque

Últimas Notícias

Role para cima