Almodôvar: Um caminho com estabilidade política!

Quinta-feira, 5 Novembro, 2015

António Bota

Presidente da Câmara de Almodvôvar

O país tem vivido nestes últimos dias um clima de alguma estupefação com o desfecho do ato pós-eleitoral. Não é novidade para ninguém que a coligação formada, antes das eleições, pelo PSD e CDS (PàF) deveria governar pois venceu estas eleições Legislativas. Eu preferia um governo socialista. Mas, sou da opinião que quem vence, governa, e quem perde, ou colabora na governação com vista a melhores soluções para o pais, ou está na oposição e encontra razões para mostrar aos eleitores que a escolha deveria ter sido outra, preparando os argumentos para ganhar nas próximas eleições, com pleno direito. No entanto, não foi assim que a estratégia foi preparada e nesse caso estarei ao lado da coligação de esquerda se essa for a solução que mais estabilidade traga ao nosso país, pois bem precisamos dela.
Portugal estava numa situação de instabilidade e tudo o que fizermos, politicamente, deve ser para criar a estabilidade política necessária, após as eleições de 4 de outubro. Mas também sabemos que tempos difíceis se avizinham. Felizmente que a realidade do país nada tem a ver com a realidade do nosso distrito de Beja, nem tão pouco com a realidade no concelho de Almodôvar. O Partido Socialista não conseguiu fazer a diferença ao nível nacional como fez ao nível Distrital, onde ganhou em 13 dos 14 concelhos possíveis. Se dúvidas havia, estas foram dissipadas com este resultado. Mas, o resultado não demonstra somente a vontade da mudança dos alentejanos. Demonstra também um trabalho dos políticos locais na conquista da confiança dos eleitores. Demonstra que os eleitores reconhecem a dedicação permanente aos problemas dos cidadãos, a execução de políticas de aproximação, a execução de projetos necessários para a comunidade, assim como também uma confiança que os eleitores vão ganhando nesta geração de políticos que apostam na humildade, na honestidade, no diálogo e na aproximação às pessoas. E demonstra com certeza uma estabilidade política muito diferente da nacional.
Também em Almodôvar, os resultados alcançados pelo Partido Socialista são sinónimo de uma estabilidade atual e futura. Num concelho que sempre foi socialista, e que em 2011 passou para o PSD, a maioria agora conseguida pelo PS nestas eleições revela uma tendência que vai ao encontro da estabilidade politica de outros tempos. O PS obteve em 2015, 1.567 votos (cerca de 41% ) e o PSD/CDS obteve 1.078 votos (cerca de 28% ). Em 2011, somando o PSD com o CDS, teriam tido 1.684 votos (cerca de 44% ). Já o PS, em 2011, obteve 1.254 votos (cerca de 34 %). Nestas eleições, os cerca de 500 votos a mais no PS, demonstram o descontentamento com o governo que esteve em funções e demonstram uma confiança nas políticas aplicadas localmente, indicando que são aquilo que os eleitores esperam. Muito mais há ainda por fazer.
Mas, certamente que o trabalho de todos os que, no concelho de Almodôvar, têm dado a cara nos últimos dois anos, foi razão, e será também no futuro, para que os eleitores tenham demonstrado agora o nível de confiança nas mesas de voto, e tenham demonstrado que as políticas sociais de apoio à família, de apoio aos estudantes, aos seniores, ao desenvolvimento do comércio local com dinamização de eventos direcionados para esse fim, assim como as obras que se vão executando para servir as necessidades da comunidade, sem megalomanias, vão ao encontro das expetativas dos cidadãos do concelho de Almodôvar. Tem sido dois anos de trabalho em prol do concelho e da população, reconhecidos, pelos resultados eleitorais agora obtidos. Esperemos conseguir ainda melhor nas próximas eleições autárquicas de modo a garantir a estabilidade politica e autárquica que é precisa para que os projetos com vista ao desenvolvimento tenham a aprovação necessária.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Em Destaque

Últimas Notícias

Role para cima