Colegas do jovem de Castro Verde que morreu em Lloret del Mar devem regressar hoje

Colegas do jovem de Castro Verde que morreu em Lloret del Mar devem regressar hoje

O grupo de estudantes de que fazia parte o jovem de 17 anos que morreu no domingo, 25, em Lloret del Mar (Espanha) deverá regressar esta segunda-feira, 26, à noite a Portugal, adiantou à Lusa o presidente do Município de Castro Verde.
"Está em vias de conclusão o processo de negociação" entre a autarquia e a empresa promotora da viagem e, "em princípio, os jovens chegam ao princípio da noite de hoje ao aeroporto de Lisboa", disse Francisco Duarte.
Segundo o autarca, do grupo de 22 alunos, 21 regressam a Portugal através da viagem promovida pela autarquia, que "irá buscá-los ao aeroporto de Lisboa e trazê-los para Castro Verde" de autocarro.
"Pelo menos por enquanto, os bilhetes de avião" da viagem de regresso "serão pagos pela autarquia", que "já transferiu a verba para a empresa promotora da viagem providenciar a aquisição dos bilhetes", disse o autarca, referindo que um outro aluno deverá regressar através de meios próprios e com os pais.
Com a organização da viagem, o objectivo da Câmara de Castro Verde, "respondendo às vontades expressas pelos pais dos alunos, foi providenciar o regresso o mais rápido possível dos jovens a Portugal", explicou Francisco Duarte.
O grupo que seguiu na sexta-feira, 23, para Lloret del Mar para a viagem de finalistas do ensino secundário era composto por 23 jovens, 21 da escola de Castro Verde, um de Beja e outro de Ourique.
No edifício da Escola Secundária de Castro Verde foi esta segunda-feira colocada uma faixa negra em sinal de luto pela morte do jovem estudante da terra.
Queda acidental ou suicídio são as duas hipóteses apontadas pela polícia de Lloret del Mar como causas da morte do jovem, na noite de domingo, num hotel daquela localidade espanhola.
Fonte dos Mossos d’Esquadra, a polícia autonómica da Catalunha, explicou à Agência Lusa que os investigadores “descartam a hipótese de uma morte violenta, de origem criminosa”, ou que se tenha tratado de um caso de <i>balconing</i>, prática de jovens que se atiram das janelas e varandas dos hotéis para as piscinas.
“Não se sabe se terá sido acidental ou suicídio”, afirmou a mesma fonte, explicando que o jovem caiu da janela do quinto andar de um empreendimento hoteleiro em Lloret del Mar cerca das 20h15 locais (19h15 em Lisboa).
A fonte policial explicou que vários dos colegas do jovem, aluno do 12º ano da Escola Secundária de Castro Verde, foram ouvidos pela polícia, devendo a autópsia ao corpo ser realizada nas próximas horas.
O que aconteceu "foi uma fatalidade", lamentou o autarca de Castro Verde, referindo que, desde domingo à noite, após o sucedido, a Câmara tentou "dar o acompanhamento aos pais de todos os jovens e, em primeiro lugar, aos pais do jovem que faleceu, no sentido de minimizar a ansiedade que todos sentiam".
Segundo o autarca, entre os pais dos alunos vive-se "um sentimento de aflição e de necessidade de reflexão sobre este tipo de viagens de finalistas".
Questionado sobre o que se terá passado, Francisco Duarte disse que, "nos meios certos, o assunto será apurado".
"Haverá um inquérito policial das autoridades espanholas. Há muitas conversas. Penso que ninguém assistiu directamente à situação e, portanto, não vale a pena estar a especular sobre isto", afirmou.
No entanto, "parece tratar-se de um mero acidente", acrescentou o presidente da Câmara, referindo que o caso faz “reflectir sobre um conjunto de coisas, nomeadamente sobre os objectivos de uma viagem de finalistas como são encaradas hoje".

Partilhar

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Correio Alentejo

Artigos Relacionados

Role para cima