CM Castro Verde lança segunda edição do “Orçamento Participativo”

CM Castro Verde lança segunda

Aproximar os munícipes das políticas públicas municipais é um dos objectivos da segunda edição do “Orçamento Participativo” (OP) de Castro Verde, que a Câmara Municipal local promove a partir do próximo dia 15 de Maio. A iniciativa pretende dar aos castrenses “a possibilidade de proporem e decidirem as obras que querem ver realizadas no concelho”, sendo que a fase de apresentação de propostas decorre até 30 de Junho.
Tal como na primeira edição, o OP de Castro Verde em 2020 tem como objectivos “aproximar os munícipes das políticas públicas municipais através da recolha e integração de propostas de utilidade coletiva no orçamento municipal para o próximo ano, estando definido um total de 40.000 euros para as acções de 2021”.
Podem participar no OP todos os cidadãos a partir dos 16 anos, estudantes, residentes ou recenseados no concelho, sendo que as propostas a apresentar devem incidir sobre as áreas de espaço público; espaços verdes; higiene urbana; cultura e desporto; acção social e saúde; educação e juventude; modernização administrativa; trânsito, infra-estruturas e mobilidade; turismo e desenvolvimento económico; ambiente; segurança e protecção civil.
A apresentação de propostas poderá ser feita através da plataforma online, disponível em https://op.cm-castroverde.pt/, ou em papel através do preenchimento do formulário.
O OP de Castro Verde nasceu em 2019, sendo que na primeira edição teve um total de 450 cidadãos registados na plataforma online e 34 propostas apresentadas. Para o presidente da Câmara de Castro Verde, a iniciativa “ficou marcada por uma dinâmica extraordinária bem patente na adesão popular, nomeadamente nas freguesias rurais, o que para nós, foi bem revelador do impacto deste instrumento inovador na nossa comunidade”.
“Por isso mesmo, o compromisso do actual executivo é dar continuidade a este projecto notável de cidadania participativa e envolvimento das pessoas na definição das políticas públicas municipais”, acrescenta António José Brito.

Partilhar

Facebook
Twitter
WhatsApp
Correio Alentejo

Artigos Relacionados

Role para cima