Castro Verde inaugurou Centro de Artes e da Viola Campaniça

A ministra da Coesão Territorial inaugurou neste domingo, 25, o novo Centro de Artes e da Viola Campaniça de Castro Verde, deixando fortes elogios ao investimento realizado pela Câmara Municipal.

“Não podia haver dia melhor que o 25 de Abril para celebramos este Centro, que recupera a tradição da viola campaniça”, vincou Ana Abrunhosa.

A ministra disse ainda que o novo espaço “é um bom exemplo de aplicação dos fundos europeus”, acrescentando que “a coisa mais importante para termos um país desenvolvido” passa por “uma aposta muito grande na educação e na cultura”.

“Não teremos futuro se não soubermos valorizar e enriquecer o nosso passado. E este projeto é isso que faz. Não conheço melhor forma de termos liberdade de expressão do que estimular a cultura”, concluiu Ana Abrunhosa.

“Não teremos futuro se não soubermos valorizar e enriquecer o nosso passado. E este projeto é isso que faz.”

Ana Abrunhosa | ministra da Coesão Territorial

O novo Centro de Artes e da Viola Campaniça de Castro Verde resulta de um investimento municipal de 635 mil euros, comparticipado em 85% por fundos comunitários.

Para o presidente da autarquia, trata-se “de um investimento marcante em Castro Verde que vai conseguir valorizar tradições” e, por outro lado, “continuar a fortalecer o trabalho que Castro Verde já deu provas de sabre fazer ao nível do toque e também da construção da viola campaniça”.

“Este Centro de Artes é um espaço novo, muito bonito, que pega em muitas tradições e que será capaz de ser, seguramente, uma âncora fundamental de valorização da nossa cultural, em particular da viola campaniça”, vincou António José Brito na cerimónia de inauguração.

O edil castrense referiu ainda que o novo equipamento “também permitirá a dinamização de outras artes locais”, que a Câmara de Castro Verde quer “valorizar e manter vivas”.

“Este Centro de Artes é um espaço novo, muito bonito, que pega em muitas tradições e que será capaz de ser, seguramente, uma âncora fundamental de valorização da nossa cultural, em particular da viola campaniça.”

António José Brito | presidente da Câmara de Castro Verde

Partilhar

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Correio Alentejo

Artigos Relacionados

Role para cima