Castro Verde: Autarca da CDU e vereador do PS trocam críticas

Castro Verde: Autarca da CDU

Em reacção à visita e às declarações públicas do deputado do PS, Pedro do Carmo, sobre a Escola Secundária de Castro Verde, na passada segunda-feira, 30, o presidente da Câmara Municipal escreveu uma “carta aberta”, publicada no site da autarquia. Mas a carta é endereçada ao vereador socialista António José Brito.
No texto, Francisco Duarte afirma que “continua a demagogia que continuamente acompanha a maioria” das comunicações do autarca do PS e, segundo garante, “desde há muito que o Município de Castro Verde, o Agrupamento de Escolas e o Conselho Municipal de Educação vêm exigindo, continuamente, pelos canais competentes, a melhoria das condições de utilização para a Escola Secundária”.
Numa extensa explicação onde anota que as obras “estiveram incluídas na 3ª fase das intervenções” programadas pela empresa pública “Parque Escolar” em 2012, Duarte recorda também que as mesmas foram “adiadas pelo período de contenção financeira imposto pelo Governo de Passos Coelho”.
Na “carta aberta”, o autarca comunista explica depois os diferentes passos assumidos pela Câmara Municipal, naquilo que classifica como “trabalho de contínua preocupação” sobre as condições de ensino e trabalho da comunidade escolar de Castro Verde.
Sobre as obras na Escola Secundária de Castro Verde, Francisco Duarte assume que o processo “ainda não [está] totalmente resolvido” mas “apenas concretizado informalmente”. Seja como for, o autarca da CDU informa na missiva ao vereador do PS que “a contrapartida nacional é de igual forma repartida entre o Município de Castro Verde e o Governo português, pelo que a requalificação da Escola Secundária de Castro Verde só será possível graças ao bom entendimento entre o Município de Castro Verde, a Autoridade de Gestão e o Governo português”.

Vereador do PS contesta
Confrontado com a “carta aberta” de Francisco Duarte, o vereador do PS António José Brito respondeu em tom crítico e condena que o autarca comunista utilize o “site” da Câmara Municipal, “para, mais uma vez, fazer críticas pouco edificantes e dirigir-se em termos desapropriados a um vereador eleito democraticamente” nessa mesma Câmara.
“Pior do que isso, registo sobretudo que o senhor presidente (recorrendo ao ‘site’ da Câmara Municipal) não prescinda de analisar, avaliar e denegrir repetidamente um eleito dessa mesma autarquia, incluindo a sua vida profissional”, diz António José Brito, que considera “esse procedimento absolutamente inaceitável”.
Embora vincando que “compreende muito bem” porque Francisco Duarte lhe escreve a si, António José Brito adverte que o destinatário da carta “não deveria ser o vereador do PS na Câmara de Castro Verde, que sobre a matéria apenas escreveu um pequeno texto numa rede social, mas sim o senhor deputado Pedro do Carmo, que prestou declarações públicas e emitiu um comunicado sobre o assunto”.
A fechar, António José Brito deixa um “conselho” a Francisco Duarte: “Não utilize o ‘site’ da Câmara Municipal para fazer política partidária e nele incluir críticas políticas directas e desapropriadas a um eleito dessa mesma Câmara Municipal e, pior do que isso, à sua vida profissional”.

Partilhar

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Correio Alentejo

Artigos Relacionados

Role para cima