Castro Verde aprova suplemento de penosidade

A Câmara Municipal de Castro Verde aprovou a atribuição de um suplemento remuneratório “de penosidade, insalubridade e risco” aos trabalhadores que operam nas áreas da recolha e tratamento de resíduos, da higiene urbana e saneamento, dos cemitérios e da aplicação de alcatrão e betuminoso.

Segundo o presidente da autarquia, António José Brito, trata-se de “um investimento municipal superior a 18.000 euros” e que surge no âmbito de um processo “que tem vindo a decorrer ao longo dos últimos meses”.

“Esta é uma medida muito importante porque permitirá melhorar as condições de trabalho e remuneratórias dos trabalhadores abrangidos”, sublinha o edil castrense, acrescentando: “A sua concretização reveste-se de importante alcance social e de valorização do trabalho e dos trabalhadores”.

O novo suplemente remuneratório irá abranger cerca de 40 trabalhadores e representa um esforço financeiro na ordem do 3.600 por mês, sendo pago“com retroativos a todos os trabalhadores desde o início de 2021”.

A Câmara de Castro refere que este processo “foi partilhado e teve parecer dos sindicatos, sendo possível ao Município instruir e consolidar melhor”a nova medida.

Partilhar

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Correio Alentejo

Artigos Relacionados

Role para cima