CAP satisfeita com evolução do Proder

CAP satisfeita com

O presidente da Confederação dos Agricultores de Portugal (CAP) congratulou-se esta quarta-feira, 23, com o "bom comportamento" do Programa de Desenvolvimento Rural (Proder), que está a gerar investimentos no sector superiores a mil milhões de euros por ano.
Em declarações à Agência Lusa, João Machado considerou que o Proder, cuja taxa de execução se situa nos 67%, "teve um bom comportamento em 2012", possibilitando que "muitos investimentos na agricultura fossem feitos".
"Em 2013, espera-se que continue o ritmo de investimentos de anos anteriores, que são assinaláveis, sempre com mais de mil milhões de euros de investimento", realçou o dirigente, à margem de uma reunião do conselho consultivo do Baixo Alentejo e Algarve, que decorreu em Serpa.
Estes investimentos na agricultura, destacou, "têm possibilitado a criação de emprego, o aumento das exportações e a diminuição de importações", fazendo crescer o sector, ao contrário de outros que diminuíram em 2012.
O responsável referiu que o Proder "teve um nascimento muito difícil, porque era um programa burocrático e muito pouco amigo dos utilizadores", mas, em 2009, "iniciou-se uma nova fase que foi como uma retoma do programa".
Actualmente, adiantou, "o nível de execução financeira é de 67% e o grau de comprometimento de 91 por cento".
João Machado frisou que o programa "tem vindo a possibilitar a criação de novos investimentos", dando como o exemplo o facto de, no último ano, terem iniciado a sua actividade "mais de 2.500 jovens agricultores".
"Há um retomar do interesse da actividade agrícola que é muito assinalável", afirmou.

Partilhar

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Correio Alentejo

Artigos Relacionados

Role para cima