Candidato do PSD e CDS quer Beja como "cidade aeronáutica"

Candidato do PSD e CDS quer

O candidato do PSD/ CDS em Beja culpa o Governo pela falta de aproveitamento do aeroporto e o PS de falta de "abertura " à instalação de empresas aeronáuticas na cidade.
"Tem havido uma série de constrangimentos e não tem havido o correcto aproveitamento das potencialidades do aeroporto [de Beja], não por culpa da Câmara, mas por culpa do Governo", disse João Pedro Caeiro.
O candidato falava numa conferência de imprensa, em Beja, que serviu para apresentar o programa eleitoral da candidatura da coligação PSD/ CDS-PP para a corrida eleitoral nas autárquicas do próximo dia 29 de Setembro.
Segundo João Pedro Caeiro, a proposta eleitoral do executivo PS da autarquia para transformar Beja na capital da aeronáutica "não deu em nada", mas a cidade tem "capacidade" para a instalação de empresas do sector aeronáutico, "desde que haja boa vontade por parte da Câmara".
"Não tem havido, até agora, da parte da câmara, a abertura necessária para o efeito", acusou João Pedro Caeiro, referindo que, tal como o PSD/ Beja tem vindo a exigir desde 2005, quer e exige no programa eleitoral "uma nova centralidade" para Beja como "cidade aeronáutica".
"Devemos exigir essa centralidade e não deixar que alguns lobbies mais fortes do que aqueles que se verificam na nossa região levem esses investimentos [instalação de empresas aeronáuticas] para outras regiões do país", defendeu.
Segundo João Pedro Caeiro, o programa eleitoral da candidatura da coligação PSD/ CDS-PP à Câmara de Beja é "exequível", "não tem promessas demagógicas" e assenta em cinco áreas, propondo "mais" social, associativismo, cultura, economia e urbanismo.

Partilhar

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Correio Alentejo

Artigos Relacionados

Role para cima