Câmara de Odemira lança projecto educativo inovador

Câmara de Odemira lança

A Câmara de Odemira está a desenvolver um projecto pioneiro que pretende acompanhar todo o percurso lectivo dos alunos do concelho desde a primeira classe até ao 12º ano.
“O que se pretende fazer é o acompanhamento individual de cada aluno desde a sua entrada no sistema educativo, no pré-escolar, até que sai da escola aqui em Odemira, no 12º ano”, explica ao “CA” Hélder Guerreiro, vereador na Câmara de Odemira com o pelouro da Educação.
O projecto do Observatório das Políticas Educativas do Concelho de Odemira (OPECO) surge no âmbito do Plano Educativo Municipal de Odemira e pretende, acima de tudo, “monitorizar as dificuldades, os resultados e os contextos” que os mais de 3.500 alunos do concelho vão vivendo “ao longo da sua vida escolar”.
Para tal, está a ser desenvolvida pela PT uma plataforma electrónica, que será instalada na quase meia centena de estabelecimentos escolares que existem no município.
Trata-se de uma “ferramenta de gestão da educação muito eficiente” e “inovadora”, que permitirá “uma análise ao aluno, à turma, à escola e ao concelho”, revela Hélder Guerreiro, adiantando que a arquitectura do software da nova plataforma conta com os contributos da Universidade de Évora, da TAIPA e das próprias escolas.
Quando entrar em funcionamento, já no ano lectivo de 2013-2014, a ferramenta será gerida por uma equipa da Câmara de Odemira, apesar de vir a ter “vários utilizadores a vários níveis”.
“Será uma ferramenta de multi-acesso, mas de acesso diferenciado”, nota Hélder Guerreiro, garantindo que “depois de vários anos de introdução de dados” a plataforma será uma “ferramenta poderosíssima na gestão dos percursos educativos dos alunos”.
O projecto da OPECO deverá custar cerca de 80 mil euros à Câmara de Odemira e no futuro deverá ser alargado aos alunos do concelho que frequentam o ensino superior. Tudo para tornar Odemira num município “educador e educativo, em que os alunos tenham um percurso escolar regular e com sucesso”.
“Traçámos um perfil de alunos que queremos ver sair das nossas escolas, que é um cidadão informado, interventivo e participativo, que seja curioso, responsável e conhecedor dos seus direitos e deveres como cidadão”, conclui Hélder Guerreiro.

Partilhar

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Correio Alentejo

Artigos Relacionados

Role para cima