Câmara de Mértola promove “coesão social” no concelho

Câmara de Mértola promove

Promover a “coesão social do concelho” é o grande objectivo do “Próximos-Capacitar e Intervir para o Desenvolvimento Social e Inter-geracional de Mértola”, projecto que arrancou no início de Agosto, no âmbito dos Contratos Locais de Desenvolvimento Social de 4ª Geração (CLDS 4G).
A iniciativa é dinamizada pela Câmara de Mértola, tendo a Santa Casa da Misericórdia de Mértola como entidade coordenadora local e a Associação de Empresários Vale do Guadiana como entidade local executora das acções.
Os eixos de actuação serão o Emprego, Formação e Qualificação; a Intervenção Familiar e Parental Preventiva da Pobreza Infantil; e a Promoção de Envelhecimento Activo e Apoio à População Idosa.
“São três áreas onde podemos intervir, ainda que na área do Envelhecimento Activo já tenhamos uma resposta enorme no concelho, que já salvaguarda aquilo que são as necessidades das populações”, reconhece ao “CA” Mário Tomé, vice-presidente da Câmara de Mértola e responsável pelo pelouro da Educação e Desenvolvimento Social.
O novo CLDS de Mértola terá a duração de 36 meses, prolongando-se até final de Julho de 2023. Findo esse período, Mário Tomé espera ter um concelho “mais coeso”, confiando no sucesso do plano de acção definido, ainda que a pandemia da Covid-19 tenha obrigado a algumas alterações à estratégia inicial.
Ainda assim, o edil confia que, no caso do eixo do Emprego, Formação e Qualificação, sejam alcançados bons resultados, até por estar envolvida a Associação de Empresários Vale do Guadiana.
“É entidade que fará a ‘ponte’ entre os empresário e as pessoas, no sentido de ver que tipo de capacitação técnica é que [as pessoas] precisam para poder servir o tecido empresarial do concelho”, explica.
Ao mesmo tempo, continua Mário Tomé, as acções definidas para os outros dois eixos permitirão, por um lado, “erradicar algumas situações que ainda possam existir de pobreza infantil” e, por outro lado, “proporcionar hábitos de vida saudáveis à população mais sénior, para que esta possa prolongar a sua vida com qualidade”.
O “Próximos” é já o terceiro CLDS promovido no concelho de Mértola. Para trás ficam dois projectos com balanço positivo e resultados práticos, um dos quais o “Capacita +”.
Segundo Mário Tomé, trata-se de um atelier ocupacional para pessoas portadoras de deficiência financiado pela autarquia e que vai dar azo à criação de um centro de actividades ocupacionais (CAO) para deficientes, “eventualmente até com estrutura residencial em Mértola”.
Também fruto dos CLDS anteriores é o projecto da Ludoteca Itinerante, agora promovida pela Santa Casa da Misericórdia, que permite levar livros às aldeias espalhadas pelo concelho.
“Foram dois projetos que ficaram no terreno e que os parceiros conseguiram agarrar e dotar de auto-sustentabilidade para funcionar. […] Esta é a maior prova do que têm sido os contratos sociais de desenvolvimento social no concelho, permitindo a coesão Social”, conclui Mário Tomé.

Partilhar

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Correio Alentejo

Artigos Relacionados

Role para cima