Câmara de Beja sem dinheiro para reparar torre do castelo

Câmara de Beja sem dinheiro

A Câmara de Beja não tem capacidade financeira para assumir as despesas com as futuras obras de conservação e restauro da torre de menagem do castelo da cidade.
Parte do varandim da estrutura, que é monumento nacional, ruiu no dia 13 de Novembro e, segundo fonte da autarquia, “em breve uma equipa pluridisciplinar de especialistas em conservação e restauro da pedra e em engenharia de reabilitação estrutural, deverá definir a metodologia correctiva a implementar para a recuperação da estabilidade e segurança do edifício”.
Até lá, garante a mesma fonte, a Câmara de Beja irá proceder às diligências necessárias tendo em vista “a afectação de fundos públicos, uma vez que o Município não tem capacidade financeira para assumir os custos da realização, com carácter de emergência, das obras referidas”.
Entretanto, a Câmara de Beja, com o apoio da Direcção Regional de Cultura do Alentejo e financiamento de fundos comunitários através do InAlentejo, vai instalar uma estrutura de andaime multidirecional em volta de toda a torre de menagem, com escoras que permitam o escoramento dos elementos em risco no monumento.
“A operação que terá um custo aproximadamente de 48 mil euros”, revela a fonte da autarquia bejense.

Partilhar

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Correio Alentejo

Artigos Relacionados

Role para cima