Câmara de Beja aprova novo PDM

Câmara de Beja aprova novo PDM

A nova versão do Plano Diretor Municipal (PDM) de Beja foi aprovada pela Câmara e deverá entrar em discussão pública no mês de Agosto, depois de nove anos de revisão.
Trata-se de "um alívio grande", porque o processo da terceira revisão do PDM de Beja "foi um autêntico calvário que demorou nove anos, embora tivesse estado suspenso durante três anos e meio", diz à Agência Lusa o presidente da Câmara de Beja, Jorge Pulido Valente.
A nova versão do PDM e a submissão a discussão pública foram aprovadas na última reunião extraordinária da Câmara de Beja "por unanimidade", pelos quatro eleitos do executivo PS e dos três vereadores da oposição CDU.
"Mais do que uma revisão, trata-se, praticamente, de um novo PDM, que foi elaborado segundo as normas da segunda geração de PDM e serve muito bem os interesses de todas as áreas e todos os actores locais e elenca um conjunto de projetos estruturantes para o desenvolvimento do concelho", frisa.
Segundo o autarca, a discussão pública da nova versão do PDM de Beja, que irá durar 30 dias úteis, deverá começar durante o próximo mês de Agosto, após a publicação do aviso em Diário da República.
Após a fase de discussão pública, a Câmara de Beja irá "avaliar a pertinência dos contributos" e efectuar eventuais alterações ao documento, cuja versão final será submetida à aprovação da Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Alentejo.
A primeira versão do PDM de Beja, que entrou em vigor na segunda metade da década de 80 do século XX, foi revista em 2000 e, quatro anos depois, o então executivo CDU da autarquia decidiu promover uma nova revisão do instrumento de planeamento, processo que arrancou em 2004.
Num comunicado enviado à Lusa, os vereadores da oposição CDU na Câmara de Beja referem que "não há grande vantagem" para o concelho, munícipes e para os agentes económicos na entrada em vigor da nova versão do PDM.
Segundo os vereadores da CDU, a nova versão do PDM, além de "alguns reajustamentos nas zonas de expansão habitacional e na criação/definição de zonas de actividades económicas", "na prática" e "em matéria de condicionantes", sobretudo as relativas à Reserva Ecológica Nacional (REN), "é em tudo muito semelhante" à actual.
No entanto, os vereadores comunistas explicam que votaram favoravelmente a nova versão do PDM, porque, "no essencial, a caracterização, o diagnóstico e a estratégia de desenvolvimento" do concelho de Beja que constam no documento "já tinham sido aprovados" pelo anterior executivo CDU.

Partilhar

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Correio Alentejo

Artigos Relacionados

Role para cima