Câmara de Almodôvar requalifica Campo das Eiras

As obras de requalificação do Campo das Eiras, na vila de Almodôvar, arrancaram esta semana, num investimento municipal de quase 1,5 milhões de euros (mais IVA). Uma obra que o presidente da Câmara Municipal garante ser marcante para a sede de concelho e para todos os almodovarenses.

“Estamos a falar de uma obra que ficará para a posteridade e que será uma referência para o concelho de Almodôvar”, afiança António Bota em declarações ao “CA”, lembrando que o espaço do antigo campo de futebol da vila “está abandonado e só serve para fazer a Feira das Artes e Cultura de Almodôvar (FACAL) uma vez por ano”.

“É uma zona da nossa vila que está degradada e que precisa de obras intensas no que respeita a modernização de condutas de águas, esgotos e pavimento”, acrescenta o autarca almodovarense.

A empreitada está a cargo da empresa Indugal e prevê a criação no local de uma praça para lazer, feiras e eventos, além de instalações sanitárias, um parque infantil e um edifício de apoios, com bar e restaurante.

“Estamos a falar de uma obra que ficará para a posteridade e que será uma referência para o concelho de Almodôvar.”

António Bota | presidente da Câmara de Almodôvar

No “novo” Campo das Eiras será igualmente criado o Centro de Interpretação do Medronho, que terá museu e espaços para exposição, promoção, exemplificação e degustação deste recurso endógeno do concelho.

“Almodôvar é um concelho de [produção de] medronho e não temos nenhum espaço cultural onde possamos fazer medronho ao vivo ou ter degustações. Vai ser um centro de valorização deste recurso endógeno, que esperamos que venha a ser um sucesso”, justifica António Bota.

As obras de requalificação do Campo das Eiras vão arrancar depois de um longo processo de preparação, conceção e lançamento do projeto, como reconhece o presidente da Câmara Municipal.

“Foi uma grande luta, mas a obra começa a 3 de maio e a empresa que vai fazer a empreitada tem provas dadas de eficiência, de qualidade e de capacidade de resposta”, afiança António Bota, acrescentando que “teria adorado estar a inaugurar hoje a obra em vez de a estar a iniciar”.

Ainda assim, e ultrapassados todos os contratempos, o autarca almodovarense não tem dúvidas que a empreitada “vai valorizar urbanisticamente” toda a zona, além de permitir à vila ter outro “cartão de visita”, sobretudo para quem chega a Almodôvar pela autoestrada.

“Vamos passar a ter uma praça onde se poderá passear com os nossos seniores e as nossas crianças, onde se poderá passar uma tarde de verão e ter eventos temáticos praticamente durante todo o ano. Será uma zona limpa, agradável, digna e de referência no concelho de Almodôvar”, conclui António Bota.

Partilhar

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Correio Alentejo

Artigos Relacionados

Odemira promove cidadania ambiental

Alertar as comunidades “para o problema dos resíduos”, para que os cidadãos “se tornem agentes de mudança”, é o grande objetivo do projeto “A Rua

Role para cima