Câmara de Aljustrel preocupada com qualidade da água do Roxo

Câmara de Aljustrel preocupada

A Câmara de Aljustrel está preocupada com a qualidade da água proveniente da albufeira da barragem do Roxo, que é utilizada no abastecimento público do concelho.
Fonte municipal adianta ao “CA” que nas últimas semanas a autarquia “tem vindo a receber diversas reclamações de munícipes relativas à qualidade da água do sistema de abastecimento, nomeadamente referentes ao cheiro e sabor da água”.
De acordo com a mesma fonte, esta situação já motivou várias diligências da Câmara Municipal junto da empresa Águas Públicas do Alentejo (AgdA), onde fez “ver a necessidade da implementação de medidas correctivas no processo de tratamento, que permitissem ultrapassar o problema”.
A questão esteve também sobre a mesa durante uma reunião realizada esta quarta-feira, 5, em que participaram representantes do Município, da AgdA, da EMAS – Empresa Municipal de Água e Saneamento de Beja e das autoridades de Saúde.
Na ocasião, revela a autarquia, os representantes da AgdA afirmaram que para já está “afastada a perigosidade do consumo de água proveniente da albufeira do Roxo”, estando a ser tomadas “medidas correctivas” para remoção de cheiro e sabor da água, sendo expectável que tal seja notado “nos próximos dias”.
“O Município de Aljustrel continuará a acompanhar este processo de forma muito próxima junto da entidade competente, AgdA, de forma a garantir que o abastecimento de água às populações seja feito com qualidade e segurança”, conclui a fonte da Câmara Municipal.

Partilhar

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Correio Alentejo

Artigos Relacionados

Role para cima