Basílica Real de Castro Verde. “Ver este teto é uma experiência única”

Os olhos do padre Luís Miguel Fernandes iluminam-se ao olhar para cima. “Ver este teto como os nossos antepassados o viram logo quando ele acabou de ser pintado é, sem dúvida, uma experiência única”, reconhece o pároco, ao vislumbrar as cores agora garridas do teto em madeira pintada, que cobre toda a nave central da Basílica Real de Castro Verde.

As obras de requalificação arrancaram há pouco mais de um ano, em agosto de 2021, e ficaram praticamente prontas nos primeiros dias deste mês de setembro (falta apenas a iluminação interior, que a Câmara Municipal está a tratar).

O investimento ronda os 310 mil euros e resulta de uma parceria entre a Fábrica da Igreja Paroquial da Freguesia de Castro Verde, a Câmara Municipal e a Direção Regional de Cultura do Alentejo, sendo comparticipado em 85% por fundos comunitários, através do programa Alentejo 2020.

Os restantes 15% do valor da empreitada, referentes à comparticipação nacional, foram assumidos pela empresa mineira Somincor, ao abrigo da Lei do Mecenato.

Reportagem na íntegra na edição de 23 de setembro do “Correio Alentejo”, já nas bancas

Partilhar

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Correio Alentejo

Artigos Relacionados

Role para cima