Associação em Odemira para valorizar medronho

Associação em Odemira

A Arbutus – Associação para a Promoção do Medronho nasceu em Odemira em Setembro de 2015 para valorizar os produtores de aguardente e outros derivados do medronho.
A nova associação está ainda a dar os primeiros passos, mas o seu presidente afiança que a sua existência era uma necessidade há muito sentida por todos os que estão ligados ao sector.
“Esta associação já devia ter surgido há mais tempo e tem como principal objectivo a promoção do medronho, assim como dos saberes e tradições que lhe estão associados”, diz ao “CA” António Ramos, 48 anos. “Ainda temos muito que fazer, mas todos juntos – através desta associação – será mais fácil”, acrescenta o dirigente, que apesar de não ser produtor conhece bem a actividade desde o tempo em que o avô tinha uma destilaria na aldeia de São Miguel (freguesia de São Teotónio).
Os responsáveis pela Arbutus estão ainda a delinear o caminho a trilhar pela nova associação, mas há desde já dois objectivos bem definidos.
“Queremos ter mais sócios e mais destilarias no concelho”, assume com ambição António Ramos, para quem “há muita qualidade que não está a ser aproveitada”.
“Temos de plantar mais medronheiros e aproveitar aqueles que já estão no terreno. É altura de termos mais medronho no concelho e apostar na qualidade. Porque a qualidade é uma garantia de escoamento do produto. E se isto for rentável – e vai ser de certeza – os agricultores irão também apostar no medronho”, defende.
Nos planos da associação está também a presença em eventos como a FACECO (que se realiza em Julho em São Teotónio) e o estabelecimento de protocolos com instituições de ensino superior para estudos associados ao medronho.
Isto além da contratação de um técnico que apoie os associados e produtores no dia-a-dia e possa realizar algum trabalho de investigação na área.
“No fundo, queremos mostrar que em Odemira vale a pena apostar nesta cultura e que aqui há muito e bom medronho”, sintetiza António Ramos, voltando a apelar à união dos produtores.
“A união faz a força e se estivermos todos juntos será tudo mais fácil. Porque quantos mais formos, mais força teremos para promover este magnífico produto”, conclui.

Partilhar

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Correio Alentejo

Artigos Relacionados

Role para cima