Assembleia Municipal aprova orçamento da Câmara de Beja

Assembleia Municipal aprova

As Grandes Opções do Plano (GOP) e o Orçamento da Câmara de Beja para 2013 foram aprovados esta quinta-feira, 20, pela Assembleia Municipal. Avaliado em 34,6 milhões de euros, o orçamento recebeu os votos favoráveis dos eleitos do PS e mereceu a abstenção das bancadas da CDU e do PSD. Já o eleito do Bloco de Esquerda votou contra os documentos.
Após a votação, o líder da bancada do PS congratulou-se com a aprovação dos documentos, garantindo tratar-se de um orçamento “correcto em relação às receitas e às despesas” da autarquia. Paulo Arsénio sublinhou igualmente que o orçamento municipal de 2013 é “não eleitoralista” e se aproxima “muito mais da realidade”, respondendo “às necessidades do concelho”.
Por sua vez, Rodeia Machado explicou que a CDU se absteve na votação dos documentos para evitar que o presidente da Câmara, Jorge Pulido Valente, se “vitimize” com a reprovação do orçamento.
Ainda assim, o líder da bancada comunista frisou que o orçamento peca por ser “empolado” e pela falta de um “mapa detalhado” das transferências de capital para as freguesias.
Já Ana Rosa Soeiro, do PSD, justificou a abstenção social-democrata com a “tradição” dos últimos anos, congratulando o executivo bejense pela redução dos montantes inscritos, o que torna o orçamento municipal para 2013 “mais realista”.
O eleito do Bloco de Esquerda na Assembleia Municipal foi o único a votar contra as GOP e Orçamento da autarquia para 2013. Uma posição que José Pedro Oliveira justificou com o facto do orçamento não garantir “políticas de continuidade” em áreas como a cultura, o desporto ou a acção social.

Partilhar

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Correio Alentejo

Artigos Relacionados

Role para cima