Área cultivada de milho vai crescer mais no Alqueva

Área cultivada de milho

A área cultivada de milho no Alqueva aumentou 2400 hectares em 2013 e vai continuar a crescer este ano, diz a Associação Nacional de Produtores de Milho e Sorgo (Anpromis).
De acordo com esta associação, que na quarta-feira, 12, promoveu em Beja o VII Colóquio Nacional do Milho, o Alentejo foi a região onde se registou o maior aumento na produção de milho em 2013 (4.541 hectares), sobretudo na zona de influência do Alqueva, onde a área cultivada de milho grão aumentou cerca de 2.400 hectares.
A produção nacional de milho grão em 2013, segundo estimativas do Instituto Nacional de Estatística, situou-se na ordem das 932 mil toneladas, um aumento de 9% em relação a 2012 (849 mil toneladas), e permitiu um volume de negócios estimado entre 150 e 180 milhões de euros.
O presidente da Anpromis, Luís Vasconcelos e Sousa, estima que a tendência de aumento se mantenha este ano, antevendo que o Alqueva vá ser “a grande nova zona de produção de milho”, tendo um “papel estratégico” para o desenvolvimento da fileira em Portugal.
No perímetro de rega do Alqueva, que “já é a terceira maior zona de produção de milho em Portugal", depois das regiões de Entre Douro e Minho e Lisboa e Vale do Tejo, produzem-se cerca de 100 mil toneladas de milho e existem cerca de 48.600 hectares de área com boa aptidão para a cultura, dos quais quase 12.600 têm uma elevada aptidão, frisa.

Partilhar

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Correio Alentejo

Artigos Relacionados

Role para cima