António Bota quer manter CIMBAL como “referência no país”

O novo presidente do conselho intermunicipal da Comunidade Intermunicipal do Baixo Alentejo (CIMBAL) quer que a instituição continua a ser, ao longo dos próximos quatro anos, “uma referência na região e no país”.

O autarca socialista António Bota, que lidera a Câmara de Almodôvar, foi eleito, por unanimidade, presidente do conselho intermunicipal da CIMBAL nesta terça-feira, 26, tendo como vice-presidentes o socialista Paulo Arsénio (Beja) e o comunista Rui Raposo (Vidigueira).

Em declarações ao “CA”, Bota assume que este é um dos seus “maiores desafios” em termos “de intermunicipalidade” e que tem como “meta pessoal” manter a CIMBAL na “linha da frente” entre as comunidades intermunicipais de Portugal no que toca à aprovação de candidaturas e execução de fundos comunitários.

“Queremos ir ao encontro das necessidades de cada um de nós nas diferentes autarquias, juntando esforços para que a CIMBAL continue a ter o sucesso que tem tido”, continuando a ser “uma comunidade intermunicipal de referência no Baixo Alentejo e no país, afiança.

Relativamente aos próximos quatro anos, António Bota defende como prioridade “manter a CIMBAL numa posição cimeira, tanto ao nível da prossecução dos projetos como da pesquisa e execução de fundos [comunitários]”.

A questão da eficiência energética e hídrica, as alterações climáticas, o ciclo urbano da água ou a transição digital estão igualmente entre as prioridades da CIMBAL até 2025, acrescenta o eleito presidente da instituição.

Recorde-se que a CIMBAL é formada pelos municípios de Aljustrel, Almodôvar, Alvito, Barrancos, Beja, Castro Verde, Cuba, Ferreira do Alentejo, Mértola, Moura, Ourique, Serpa e Vidigueira.

O PS lidera nove destes 13 municípios, sendo os restantes quatro geridos pela CDU.

Partilhar

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Correio Alentejo

Artigos Relacionados

Role para cima