Antigos deputados do PCP dizem que Beja “fica a perder” sem eleito da CDU

CDU - Legislativas 2024

António Rodeia Machado e José Soeiro, antigos deputados do PCP por Beja, consideram que a região “fica a perder” após João Dias não ter sido eleito para a Assembleia da República nas eleições Legislativas deste domingo, 10 de março, e admitem que o partido tem de refletir sobre o resultado alcançado.

Para António Rodeia Machado, que foi deputado entre 1995 e 2005, “é preciso deixar passar algum tempo para perceber exatamente o que se passou” neste círculo, mas não têm dúvidas que a região “fica a perder” sem um deputado da CDU.

“A eleição de um deputado pelo Chega [em Beja] não vai de maneira nenhuma – antes pelo contrário – servir os interesses desta população”, diz ao “CA”, acrescentando esperar que “os quatro deputados que a CDU tem a nível nacional possam batalhar no sentido de conseguirem melhores condições para o povo do distrito e do país”.

Rodeia Machado defende igualmente uma reflexão “obrigatória no país e nas pessoas que votaram”, mas também no seu partido, que tinha elegido sempre deputados na região desde 1975.

“O PCP tem de refletir maduramente sobre estas situações e as suas implicações no futuro”, frisa.

A mesma opinião tem José Soeiro, que foi deputado comunista eleito por Beja entre 1983 e 1985 e, depois, de 2005 a 2010.

“É sempre útil refletir, analisar e procurar as causas, mas sempre com o espírito de encontrar os caminhos para as respostas necessárias, porque o povo português – em minha opinião – fez uma opção errada e vai sofrer consequências dessa opção”, diz ao “CA”.

Segundo este militante do PCP, o seu partido acabou por ser vítima de “uma grande insatisfação do povo português contra as políticas que têm sido praticadas nos últimos 50 anos”, onde só PS, PSD e CDS-PP tiveram responsabilidades governativas.

José Soeiro considera ainda que “só um estudo amplo de opinião é que poderá mostrar as causas que podem estar por detrás desta insatisfação” e justificar “o voto num partido que contesta o regime democrático”.

Nas Legislativas de 10 de março, a CDU foi a quarta força política mais votada no círculo de Beja, com 15,03% dos votos.

Opinião

Carlos Pinto

24 de Maio, 2024

Tensão extrema!

Vitor Encarnação

24 de Maio, 2024

Sábado à noite

Carlos Pinto

10 de Maio, 2024

O futuro dos Bombeiros!

Napoleão Mira

10 de Maio, 2024

A Alquimia das Favas

Carlos Pinto

26 de Abril, 2024

Abril, sempre!

Carlos Pinto

12 de Abril, 2024

Valerá tudo por tática política?

Anterior
Seguinte

EM DESTAQUE

ULTIMA HORA

Role para cima