Alunos "séniores" de Odemira participam na campanha "Aorta é Vida"

Alunos "séniores" de Odemira participam na campanha "Aorta é Vida"

Divulgar os principais factores de risco dos aneurismas da aorta abdominal, doença grave, progressiva e silenciosa, de forma a aumentar o número de diagnósticos precoces em Portugal e diminuir o número de mortes por ruptura do aneurisma é o objectivo da palestra em que os alunos da Universidade Sénior de Odemira participam esta quarta-feira, 7, pelas 14h00.
A sessão de esclarecimento, integrada no âmbito da campanha "Aorta é Vida", será conduzida pelo chefe do Serviço de Angiologia e Cirurgia Vascular do Hospital de Santa Marta e coordenador nacional da campanha, João Albuquerque e Castro.
"Odemira era já um concelho onde queríamos marcar presença há muito tempo, pois além de por um lado ser o maior concelho do país, por outro, como se encontra afastado dos grandes centros urbanos sofre de um grave problema de isolamento. Possui também uma relevante percentagem pessoas acima dos 65 anos, que constituem o principal público-alvo desta campanha” refere o clínico.
Recorde-se que o aneurisma da aorta abdominal é uma doença grave que, frequentemente não apresenta quaisquer sintomas.
Na prática, trata-se de uma dilatação lenta e progressiva da aorta, a maior artéria do organismo que, quando rompe, origina uma perda de sangue muito grave que pode resultar em morte súbita.
Estima-se que, na Europa, 80 milhões de pessoas com mais de 65 anos, estejam em risco de desenvolver um aneurisma da aorta abdominal.

Partilhar

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Correio Alentejo

Artigos Relacionados

Role para cima