Aljustrelense "sonha" com subida, Despertar só quer uma vitória

Aljustrelense "sonha" com subida

Chegou a hora do tudo ou nada no campeonato nacional da 3ª divisão!
A segunda fase da prova arranca este domingo, 25, e na Série F os “representantes” do futebol do Baixo Alentejo partem com ambições bem distintas para as próximas 10 semanas de competição: de um lado, o Mineiro Aljustrelense alimenta a “ilusão” de repetir os grandes feitos de um passado recente garantida que está a manutenção. Do outro lado, o Despertar procurar com honra e dignidade uma época que tem sido inesquecível… pelas piores razões!
Em Aljustrel reina a tranquilidade. O Mineiro Aljustrelense alcançou a manutenção mesmo ao cair do pano da fase regular do campeonato e agora a equipa tricolor inicia a segunda fase do campeonato a apenas dois pontos dos lugares da subida, o que legitima todo e qualquer sonho.
“No nosso subconsciente está o objectivo de ganharmos cada jogo que disputamos. E no final faremos contas”, frisa ao “CA” o técnico Eduardo Rodrigues, garantindo um conjunto determinado e capaz de orgulhar os associados do emblema da vila das minas.
“Vamos pensar jogo após jogo, sempre com a intenção de fazer com que em cada jogo que disputarmos os sócios e as pessoas de Aljustrel sintam orgulho em nós. Por isso, vamos trabalhar afincadamente todas as semanas e durante o jogo para conquistar a vitória. E no final vamos ver se é suficiente ou não” para subir, acrescenta o treinador do Aljustrelense, que inicia a segunda fase em Lagos, na casa do Esperança.
Bem mais cinzentas andam as nuvens sobre o plantel do Despertar, que nas 22 jornadas da fase regular somou apenas quatro pontos… e nenhuma vitória!
Por isso mesmo, o grande (e quase único) objectivo da equipa bejense para o primeiro jogo desta fase, em Beja diante do Redondense, e para as restantes nove jornadas é mais que óbvio.
“Queremos conseguir aquilo que ainda não conseguimos, que é uma vitória. Temos estado próximos, mas não tem sido possível. Mas os jogadores têm trabalhado bem, no sentido de prepararmos bem este jogo em nossa casa, a ver se conseguimos fazer o que ainda não conseguimos fazer nestas 22 jornadas”, admite o técnico Filipe Felizardo.
Realista e ciente das limitações do clube e da equipa, o treinador bejense já não alimenta o sonho da manutenção. Nada que o impeça de deixar uma garantia a todos os sócios e simpatizantes do “Rasga”: “Vamos procurar dignificar o clube, tentar igualar o mais possível os jogos e procurar fazer pontos”.

Partilhar

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Correio Alentejo

Artigos Relacionados

Role para cima