Academia de Líderes Ubuntu continua nas escolas de Odemira

Três escolas do concelho de Odemira vão dinamizar em 2021-2022, pelo segundo ano consecutivo, o projeto da Academia de Líderes Ubuntu, que tem por objectivo “capacitar jovens e educadores enquanto agentes de transformação ao serviço das comunidades”.

O projeto está a decorrer na Escola Secundária Dr. Manuel Candeias Gonçalves (Odemira), na Escola Profissional de Odemira e no Colégio Nossa Senhora da Graça (Vila Nova de Milfontes), numa iniciativa promovido pelo Instituto Padre António Vieira (IPAV) e financiado pela Câmara de Odemira.

De acordo com a autarquia, o projeto terá a sua execução durante três anos letivos, “com o objetivo de garantir o prosseguimento da metodologia Ubuntu de forma autónoma no futuro”.

A mesma fonte exlica que a Academia de Líderes Ubuntu pretende “capacitar jovens e educadores enquanto agentes de transformação, para promoção da paz e construção da justiça e desenvolver uma ética do cuidado, focada na empatia, atenção e responsabilidade, considerando três dimensões: eu, eu e o outro, eu e o mundo”.

Nesse âmbito, a componente teórica da formação de formadores, dirigida a docentes e não docentes, aconteceu em setembro, via online, com a participação de várias escolas do país.

Já a componente prática/presencial decorreu em outubro, no Colégio Nossa Senhora da Graça, em Vila Nova de Milfontes, com a participação de docentes do Agrupamento de Escolas de São Teotónio e docentes do concelho de Sines, “que irão desenvolver o projeto nas suas escolas, através do Ministério da Educação”.

“Para além dos conhecimentos e dinâmicas, os formandos receberam a t-shirt Ubuntu, consagrando o seu compromisso e entrada para esta rede global imprescindível ao serviço da comunidade, ajudando a construir uma sociedade mais justa e solidária”, acrescenta a Câmara de Odemira.

Ubuntu é uma filosofia de origem africana, que se traduz na expressão “Eu Sou porque tu És”, na valorização da interdependência e da solidariedade, na promoção de competências pessoais, sociais e cívicas dos participantes.

Desenvolvido a partir do modelo de liderança servidora, este projeto nasceu em Portugal e está presente em 16 países, tendo Odemira sido o primeiro território a lançar o projeto no Alentejo.

Partilhar

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Correio Alentejo

Artigos Relacionados

Role para cima