12h53 - quinta, 07/02/2019

Actuar antes do "desastre"


Carlos Pinto
As conclusões do relatório divulgado nesta semana pelo Tribunal de Contas (TdC) sobre a auditoria financeira ao exercício de 2016 da Unidade Local de Saúde do Baixo Alentejo (ULSBA) são arrasadoras e bastante preocupantes. Tal como o "CA" lhe conta na página 4 desta edição, e segundo o TdC, a ULSBA está em "falência técnica" e tem um financiamento estatal "insuficiente", o que faz com que o Estado tenha de injectar periodicamente verbas extraordinárias na instituição.
Mas há (infelizmente) mais: a actividade da ULSBA "não gera rendimentos suficientes para fazer face à sua estrutura de gastos" e em Outubro de 2018 teve mesmo de receber um reforço de capital para cobertura de prejuízos transitados. O TdC nota ainda que a auditoria à gestão da ULSBA em 2016, à época liderada por uma administração nomeada pelo Governo PSD/ CDS, detectou igualmente um sistema de controlo interno "deficiente" e "ilegalidades, que consubstanciam eventuais infracções financeiras".
Ora tudo isto são problemas económico-financeiros a mais para uma instituição que já tem em mãos muitas situações para resolver naquela que é a sua principal função: a prestação de cuidados de saúde com qualidade a toda uma região. Ou seja, e à luz dos dados do presente, não se augura nada de bom para o futuro da ULSBA…
É por tudo isto que esta situação não pode (nem deve) ser encarada de ânimo leve. E mais que nunca é necessário exigir à tutela que actue de forma célere e implemente as medidas (e os milhões) que forem necessárias para regularizar a situação da ULSBA. Só assim será possível abrir um novo ciclo naquela que é uma dos instituições fulcrais para o desenvolvimento do Baixo Alentejo.



Outros artigos de Carlos Pinto

COMENTÁRIOS

* O endereço de email não será publicado
17h16 - domingo, 20/10/2019
Campo Arqueológico
de Mértola premiado
O Campo Arqueológico de Mértola (CAM) foi recentemente galardoado com o "IV Prémio Sísifo a la Investigación, Defensa y Difusión del Património Arqueológico" 2019, da Universidade de Córdova (Espanha).
07h00 - sexta, 18/10/2019
"Feira de Castro é uma bandeira do concelho"
O vice-presidente da Câmara de Castro Verde, David Marques, garante ao "CA" que valorização da Feira de Castro tem sido uma das apostas do actual executivo, considerando que o evento continua a ser um momento "de reencontro dos castrenses".
07h00 - sexta, 18/10/2019
Feira de Castro
espera milhares
de visitantes
A par do Natal, há outro marco incontornável no calendário anual dos castrenses (e de todas as gentes campaniças): a Feira de Castro! É por isso que ao terceiro fim-de-semana de Outubro as ruas da vila de Castro Verde se tornam num mar de gente, que desagua sempre no Largo da Feira, onde as barracas de roupa e calçado, os pregões dos vendedores e a tradição se juntam aos produtos da época, ao cheiro das farturas, à música dos carrosséis e às memórias de infância.
07h00 - sexta, 18/10/2019
Autarca de Ourique espera melhoria
dos serviços públicos na região
Com o novo Governo prestes a entrar em funções, o presidente da Câmara de Ourique espera que a próxima legislatura seja marcada por uma "melhoria da qualidade de vida dos ouriquenses e dos baixo-alentejanos".
07h00 - sexta, 18/10/2019
Exposição relembra
a "Beja Republicana"
A Câmara de Beja inaugura nesta sexta-feira, 18, pelas 18h30, no Centro UNESCO, a exposição "Beja Republicana", que tem coordenação científica do historiador Constantino Piçarra.

Data: 11/10/2019
Edição n.º:

Contactos - Publicidade - Estatuto Editorial