07h00 - sexta, 01/12/2017

Equipa feminina do
Castrense "em alta"

Equipa feminina do Castrense "em alta"

A equipa feminina do FC Castrense (ainda) não sonha com a subida ao principal escalão da modalidade em Portugal, mas quer melhorar a brilhante prestação alcançada em 2016-2017, que lhe valeu um terceiro lugar na Série E do Campeonato Nacional de Promoção. Uma meta que, volvidas sete jornadas em 2017-2018, está a ser amplamente alcançada: a equipa é segunda classificada na Série F com 19 pontos, fruto de seis vitórias e um empate em sete rondas.
"Não posso estar triste com o rendimento da equipa, muito pelo contrário. Estamos a fazer um campeonato muito bom e já passámos a primeira eliminatória da Taça de Portugal", nota com satisfação o técnico do FC Castrense.
"A equipa está a responder melhor do que aquilo que pensaríamos e o campeonato está a ser muito bom", acrescenta Ruben Lança, 31 anos, que nesta temporada tem como adjunto Roberto Belchior e André Caçoila. Os seccionistas são Humberto Simão e Aurélio Ramires.
Mas apesar do bom arranque de época da equipa e de contar este ano com um plantel que lhe enche "as medidas", o jovem treinador prefere não embandeirar em arco. E quando se toca a falar de uma eventual subida, lembra que nem sempre o querer é poder.
"Quem trabalha comigo e acompanha o trabalho da minha equipa técnica sabe que queremos sempre mais. As atletas sabem isso e merecem isso. Mas subir… é muito complicado! Vamos ser realistas: estamos a falar dos mesmos problemas que tivemos o ano passado, que são as lesões", sustenta Ruben Lança, sem contudo fechar qualquer porta a horizontes mais ambiciosos.
"Vamos ver o que o futuro nos reserva", diz, para logo deixar uma garantia a atletas e adeptos: "Mas a verdade é que este segundo lugar é para manter e vamos lutar por isso. Vai ser assim jogo-a-jogo e de certeza, com o trabalho semanal que elas têm, que isso vai acontecer".
O trabalho sustentado do FC Castrense no futebol feminino faz do clube cada vez mais uma referência na modalidade no sul de Portugal. Um "estatuto" que Ruben Lança reconhece, destacando a capacidade que a equipa de Castro Verde tem tido de se renovar todos os anos, em virtude da saída de atletas para clubes com outra dimensão (e poderio).
"Fazemos um bom trabalho a este nível e conseguimos captar atletas com potencial que vêm das selecções distritais. E temos outra vantagem, que continuo a achar importante para o desenvolvimento da modalidade no nosso distrito: conseguimos renovar a nossa equipa sem 'destruir' as equipas de futsal", observa Ruben Lança.
Tudo isto leva o jovem técnico a mostrar-se esperançoso em relação ao futuro da equipa… e da modalidade na região. "Temos duas atletas com idas regulares à Selecção Nacional e temos atletas observadas para a Selecção, o que para mim é motivo de orgulho. E pela experiência que tenho, sei que vem aí uma geração muito boa de jogadoras", remata.


COMENTÁRIOS

* O endereço de email não será publicado
07h00 - terça, 18/09/2018
Protocolo entre
Câmara de Aljustrel
e Associação Dignitude
A Câmara de Aljustrel e a Associação Dignitude assinaram nesta segunda-feira, 17, um protocolo de colaboração tendo em vista a concretização do programa ABEM-Rede Solidária do Medicamento no concelho.
07h00 - terça, 18/09/2018
EMAS Beja alcança
os melhores resultados
dos últimos 10 anos
A Empresa Municipal de Água e Saneamento (EMAS) de Beja faz um balançao "extremamente positivo" dos trabalhos da intervenção global de substituição de ramais que decorre por todo o concelho de Beja desde o início de 2018.
07h00 - terça, 18/09/2018
Vestígios arqueológicos
encontrados em Ourique
As obras de requalificação do centro histórico de Ourique, promovidas pela autarquia local, revelaram um conjunto de importantes testemunhos patrimoniais reveladores da história da vila, da população e dos seus hábitos comunitários de outros tempos.
07h00 - segunda, 17/09/2018
CIMBAL apresenta contributos
ao Plano Nacional de Investimentos
A modernização e electrificação da linha ferroviária do Alentejo e a afirmação do aeroporto de Beja como a Lisboa e Faro são duas das propostas apresentadas pela CIMBAL para o Plano Nacional de Investimentos (PNI) 2030.
07h00 - segunda, 17/09/2018
CIMAL quer fundos da UE
para água e saneamento
Os presidentes das cinco câmaras que foram a Comunidade Intermunicipal do Alentejo Litoral (CIMAL) reúnem nesta segunda-feira, 17 de Setembro, em Lisboa, com o secretário de Estado do Ambiente, Carlos Martins.

Data: 14/09/2018
Edição n.º:
Contactos - Publicidade - Estatuto Editorial