07h00 - terça, 07/11/2017

Beja poderá voltar a ter ligação
ferroviária directa para Lisboa

Beja poderá voltar a ter ligação ferroviária directa para Lisboa

Beja poderá voltar a ter ligação ferroviária directa a Lisboa durante o próximo ano, anunciou o ministro do Planeamento e das Infra-estruturas, Pedro Marques, durante o debate do Orçamento de Estado para 2018 na especialidade. Uma possibilidade que é igualmente confirmada pelo deputado do PS eleito por Beja.
De acordo com Pedro do Carmo, "depois de meses de reuniões e contactos sem alaridos" com o Governo, a CP vai lançar um concurso para a aquisição de novas carruagens que "permitirão a sua utilização, sem paragens, na linha ferroviária entre Beja e Lisboa".
"O concurso internacional para a aquisição de novas automotoras e locomotivas permitirá a melhoria da oferta ferroviária", nota Pedro do Carmo, acrescentando que o programa de modernização do material circulante da CP será iniciado com a aquisição de oito unidades que podem circular em diesel ou em troços electrificados.
Em comunicado enviado ao "CA", o deputado do PS (e presidente da Federação do Baixo Alentejo) reconhece que a actual situação do serviço ferroviário prestado "é amplamente insatisfatória para as necessidades das populações do Baixo Alentejo, em resultado de 20 anos de desinvestimento e de abandono".
"Ninguém duvida que Beja merece muito mais", sendo que "PS e Governo partilham a vontade política de requalificar a oferta de transporte público ferroviário da região", diz. "PS e Governo partilham a vontade política de, no quadro das disponibilidades de curto e médio prazo, melhorarem as condições de transporte e de funcionamento da oferta ferroviária" acrescenta.
Pedro do Carmo sublinha ainda que o PS defende que, "no quadro da reprogramação do actual quadro comunitário Portugal 2020, sejam contempladas verbas para a electrificação da linha ferroviária de Beja e sejam realizadas as obras de reforço das subestações da REN". E defende ainda "que a CIMBAL assuma a defesa da oferta ferroviária na região como um importante pilar para a mobilidade das populações e para afirmação turística do território do Baixo Alentejo".
Tudo isto leva Pedro do Carmo a colocar uma questão: "Se toda a gente sabe as circunstâncias actuais do estado do serviço e as condições necessárias para superar a situação resultante do desinvestimento de muitos anos, quais as razões da agitação actual quando o Governo do PS apresenta um caminho para resolver a situação?"
"Se as soluções fossem fáceis, já o PCP tinha colocado em cima da mesa como prioritária na negociação do Orçamento de Estado para 2018 propostas concretas orçamentadas e com menção de fonte de financiamento para resolver de hoje para amanhã a situação do material circulante, da electrificação da linha e do reforço das condições de conforto dos utentes", acrescenta o deputado do PS, que conclui: "A resposta está em continuar a trabalhar em soluções, em continuar, com seriedade e sem populismos, a defender em Lisboa e em Beja, a concretização dos compromissos de requalificação da linha ferroviária de Beja".


COMENTÁRIOS

* O endereço de email não será publicado
00h00 - sábado, 18/11/2017
PCP questionou
Ministério da Educação
O PCP critica o Governo por este não ter adiantado novidades sobre a requalificação das escolas secundárias de Castro Verde, Odemira e Serpa durante a discussão na especialidade do Orçamento de Estado 2018.
00h00 - sexta, 17/11/2017
Médicos veterinários
reúnem em Castro Verde
A vila de Castro Verde recebe entre esta sexta-feira e sábado, dias 17 e 18 de Novembro, a quinta edição das Jornadas Técnico-Veterinárias do Campo Branco.
00h00 - sexta, 17/11/2017
Câmara de Castro Verde
prepara orçamento para 2018
A Câmara de Castro Verde concluiu na noite de quarta-feira, 15 de Novembro, o ciclo de sessões pelo concelho para recolha contributos da população no âmbito da preparação das Grandes Opções do Plano (GOP) e Orçamento para 2018.
00h00 - sexta, 17/11/2017
Almodôvar e Mértola
apoiam as famílias
As câmaras de Almodôvar e de Mértola voltaram a ser galardoadas com a Bandeira Verde atribuída pelo Observatório das Autarquias Familiarmente Responsáveis, dado adoptarem "práticas amigas das famílias".
07h01 - quinta, 16/11/2017
Câmara de Castro Verde
reduz participação no IRS
A Câmara de Castro Verde aprovou a redução para 4,5% da taxa de participação do município no IRS dos contribuintes do concelho, no sentido de diminuir a "carga fiscal" destes no próximo ano de 2018.

Data: 10/11/2017
Edição n.º:
Contactos - Publicidade - Estatuto Editorial