15h05 - quinta, 08/10/2020

Os brutos


José F. Encarnação
Hoje pensei em escrever sobre o regresso dos nossos estudantes às escolas. Não sai nada. Tentei dizer algo sobre a suspensão, entretanto retirada, do expresso da Rodoviária Nacional que liga Almodôvar, Castro Verde e Aljustrel diariamente a Lisboa. Não consigo. Ao chegar ao teclado surgiu-me um assunto deveras pertinente para os tempos que se avizinham, as próximas eleições presidenciais. Mais uma vez os dedos não encontravam as teclas precisas para que algo saísse. Apenas me ocorria um assunto. A morte de um mineiro. A morte de um pai de família com dois filhos menores. A morte de alguém na flor da vida, que abruptamente desapareceu.
Infelizmente, apesar de quase 31 anos a trabalhar à superfície, também perdi dois camaradas que comigo trabalhavam directamente, fruto de acidentes estúpidos, como estúpidos são todos os acidentes que nos privam da presença dos que partem. Por isso e também por isso, esta morte tocou-me. Tocou-me fundo.
Fiz questão de estar presente no ultimo adeus a um camarada de trabalho que conhecia apenas de nos cruzarmos no refeitório da mina. Um entre muitas centenas, que a maior parte das vezes apenas nos cumprimentávamos com um aceno de cabeça. Tal como eu, muitos outros que não o conheciam, que nunca privaram com ele, que apenas trocavam um olhar e um aceno de cabeça no refeitório, também estiveram presentes. Uns no activo, outros já retirados, uns do fundo, outros da superfície. Mas unidos numa dor que é de todos.
Por norma, o mineiro é definido como alguém com pouca instrução, que se sujeita às condições de trabalho extremas pois não consegue um emprego mais fino. São considerados "carne para canhão" como se dizia na gíria da tropa, na altura em que lá estive. Erradamente, quando se fala dos mineiros, associa-se logo a gente pouco letrada, com um grau de ensino baixo, com uma educação deficiente. São uns brutos!
Nas cerimónias fúnebres do Sérgio assistiu-se a uma demonstração de civismo, de respeito, de educação, de sentimento, de união por parte daqueles que erroneamente são considerados brutos que futuramente deveria servir de e como exemplo para aqueles que se consideram superiores!
O silêncio ensurdecedor que nos rodeou durante toda a cerimónia, o respeito pela dor daquela família que perdeu o seu ente querido, o abraço virtual que todos deram na altura da retirada da urna, a emoção estampada no rosto de todos, com muitas lagrimas à mistura ao ouvirem o "Hino dos Mineiros", tudo junto se necessário fosse, serve para mostrar a toda a sociedade que os "brutos" são mulheres e homens tão ou mais merecedores da consideração de quem não se considera igual.
Foi com os olhos marejados de lágrimas que assisti a tudo. E tudo a que assisti mais orgulhoso me deixou por ter privado com todos estes "brutos" durante mais de 30 anos! Mesmo trabalhando na superfície da mina, se quiserem chamar a mim e aos que comigo trabalharam e ainda lá continuam, por favor façam-no! Brutos, com muito orgulho!
Descansa em paz Sérgio.



Outros artigos de José F. Encarnação

COMENTÁRIOS

* O endereço de email não será publicado
10h00 - quinta, 29/10/2020
Novos presidente e
vice-presidente da CCDR
do Alentejo tomam posse
Os novos presidente e vice-presidente da Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional (CCDR) do Alentejo, assim como das restantes CCDR do país, tomam posse nesta quinta-feira, 29, numa cerimónia que vai decorrer em Coimbra e que contará com a presença do primeiro-ministro, António Costa.
07h00 - quinta, 29/10/2020
Presidente da AFBeja
e o arranque polémico
da 1ª divisão distrital
O presidente da Associação de Futebol de Beja (AFBeja) considera que há condições para a época de 2020-2021 decorrer com "normalidade" na 1ª divisão distrital, apesar das polémicas que marcaram a jornada inaugural da competição.
07h00 - quinta, 29/10/2020
Aljustrel prepara resposta
dos serviços à Covid-19
Prevenir, antecipar e preparar a capacidade de resposta dos seus serviços à pandemia da Covid-19 foi o mote da reunião que a Câmara de Aljustrel promoveu com responsáveis pelos diversos sectores da autarquia.
07h00 - quinta, 29/10/2020
Câmara de Odemira
atribui apoio
financeiro às escolas
A Câmara de Odemira vai atribuir um apoio financeiro, no valor total de 33320 euros, aos agrupamentos de escolas e às escolas não agrupadas do concelho, assim como às instituições particulares de solidariedade social (IPSS) com valências na área da Educação, visando o combate à pandemia da Covid-19.
07h00 - quinta, 29/10/2020
Observatório do Baixo Alentejo
quer reforçar influência da região
Contribuir para a resolução dos problemas do território, "reforçando a influência que falta" à região é uma das grandes metas do novo Observatório do Baixo Alentejo (OBA), apresentado publicamente nesta quarta-feira, 28, em Beja.

Data: 23/10/2020
Edição n.º:

Contactos - Publicidade - Estatuto Editorial