12h36 - quinta, 21/03/2019

Quem quer casar com a cultura e o conhecimento?


Vítor Encarnação
Um dos propósitos fundamentais da educação, do conhecimento e da arte é distanciar os seres humanos dos seus instintos mais primitivos.
Este é o objectivo que, pese embora as atrocidades cometidas e alguns evidentes recuos civilizacionais, a humanidade tem procurado alcançar.
A criação de princípios e valores, através da religião e da filosofia, a organização das sociedades em estruturas de ensino e educação, a manifestação e a exaltação das sensibilidades artísticas, mais não é do que o caminho que pretende levar ao gradual afastamento dos nossos impulsos básicos que, por sermos animais, estão geneticamente presentes e activos, a maior parte das vezes sublimados, em todos nós.
As sociedades, cada uma à sua maneira, aplicando a sua ética, a sua moral, os seus sistemas políticos, jurídicos e educativos, regulam a forma como cada pessoa deve desenvolver capacidades cognitivas e intelectuais que reduzam o uso do chamado cérebro reptiliano.
A família e as escolas, sem menosprezar a importância e a intervenção de outras entidades públicas e privadas, têm um papel essencial na construção de indivíduos inteligentes, activos, independentes, pacíficos e sensíveis.
Ter conhecimentos históricos, científicos, filosóficos, geográficos, teológicos, biológicos, antropológicos, saber interpretar o seu corpo e a sua mente, entender o mecanismo da sua sexualidade, preservar a identidade individual e colectiva, são ao mesmo tempo direitos e deveres de todos os cidadãos. As sociedades mais desenvolvidas e mais competentes são aquelas em que um maior número de indivíduos aplica estes direitos e estes deveres.
A abordagem simplista deste cronista nesta folha de jornal não pretende menosprezar a importância do entretenimento, da indolência, quiçá da luxúria, na vida real das pessoas. Não é sua vontade valorizar o raciocínio em detrimento das emoções, nem pretende fazer nenhuma campanha a favor da monotonia das leis, dos dogmas ou de qualquer modo de vida mais espartano.
O que aqui está em causa é a conclusão a que este cidadão chegou, fruto de uma regulação familiar e institucional, às vezes dura e maçadora, mas que não o traumatizou, de que o intelecto - leia-se independência, discernimento, reflexão, poder de decisão - é um factor determinante e incontornável para alcançarmos o princípio da dignidade humana.
As televisões, para dar algum sentido ao título deste texto, pela sua larga e profunda influência na sociedade, deviam ter códigos de conduta que, sem abdicarem de conteúdos que promovam o lazer, a distracção e o divertimento, não destruíssem por completo toda a integridade e respeito por si próprios que os homens e as mulheres devem possuir.
A abundância e a superficialidade de alguns programas, a forma ligeira e fútil como apresentam as pessoas e os temas, a forma como as pessoas neles se envolvem e se deixam apresentar, a maneira como o corpo, principalmente o feminino, é exposto, o modo como a língua portuguesa é tratada, o conteúdo das conversas, a patetice, a boçalidade, a ofensa gratuita, a aflitiva sensação de retrocesso, vêm demonstrar que o retorno aos nossos instintos básicos é um caminho muito curto.
Conclui-se então que a única forma de fazer frente a este flagelo quotidiano - um alentejano chamar-lhe-á murraça - é dotar os indivíduos de uma capacidade de interpretação da vida que lhes permita não se deixarem enredar nesta mesquinhez.



Outros artigos de Vítor Encarnação

COMENTÁRIOS

* O endereço de email não será publicado
13h34 - terça, 18/06/2019
Detido pela GNR por lenocínio no concelho de Ourique
Um homem de 59 anos vai aguardar julgamento em prisão preventiva, depois de ter sido detido pela GNR no concelho de Ourique pela alegada prática dos crimes de lenocínio, auxílio à imigração ilegal, detenção de arma proibida, fraude fiscal qualificada e branqueamento de capitais.
07h00 - terça, 18/06/2019
Acidente causa ferido
grave na mina de Aljustrel
O rebentamento de uma conduta de ar comprimido na lavaria da mina de Aljustrel causou ferimentos graves a um trabalhador de 32 anos na tarde desta segunda-feira, 17 de Junho.
07h00 - terça, 18/06/2019
Incêndios nos concelhos
de Almodôvar e Castro
Dois incêndios queimaram na tarde desta segunda-feira, 17 de Junho, vários hectares de floresta e de pasto nos concelhos de Almodôvar e de Castro Verde.
07h00 - terça, 18/06/2019
Teatro para seniores
na vila de Aljustrel
O Cine Oriental, em Aljustrel, recebe nesta terça-feira, 18 de Junho, pelas 15h00, a peça de teatro "A minha avó é uma comédia!", interpretada pela Associação Cultural Cri'Arte e apresentada no âmbito das Jornadas do Envelhecimento + Activo 2019.
07h00 - terça, 18/06/2019
Câmara de Ferreira do Alentejo
lança novo Programa de
Responsabilidade Social
Distinguir anualmente as empresas que promovam práticas sociais e ambientais responsáveis no concelho é o objectivo do novo Programa de Responsabilidade Social da Câmara de Ferreira do Alentejo.

Data: 14/06/2019
Edição n.º:
Contactos - Publicidade - Estatuto Editorial