15h51 - quinta, 22/02/2018

Evitar o "dia zero"


Carlos Pinto
A (negra) data está marcada: 16 de Abril de 2018. É esse dia que muitos especialistas apontam como o "Dia Zero" para a Cidade do Cabo, uma das maiores da África do Sul. E o "Dia Zero" não é mais que aquele dia em que as barragens chegam ao nível mínimo de água e deixa de haver quantidade suficiente para o abastecimento da população. "O dia em que as torneiras vão secar", como relatou ao "Expresso" o hidrogeólogo português Rui Hugman. Mas não se pense que este quadro dramático se fica pela costa sul do continente africano. Segundo os especialistas, apenas três por cento de toda a água existente no Mundo está em condições para consumo humano. A poluição, por um lado, e as alterações climáticas, por outro lado, têm potenciado esta realidade e o "Dia Zero" pode também estar mais próximo do que se julga em metrópoles como Londres, Moscovo, Tóquio, Pequim, Miami ou São Paulo.
Longe, no Baixo Alentejo, também há muito que se assiste com preocupação à situação de seca que assola a região. É certo que a eventual chegada do "Dia Zero" está a anos-luz de suceder, mas os efeitos da falta de chuva são cada vez mais sentidos, sobretudo na agricultura. Por isso mesmo, o acordo de parceria formalizado no passado sábado, 17 de Fevereiro, entre a EDIA e o Grupo Águas de Portugal reveste-se da maior importância para o distrito, sendo uma das melhores notícias que os baixo-alentejanos receberam nos últimos meses.
Com este protocolo estão criadas as condições para a água do Alqueva chegar ao sul do Baixo Alentejo e ao Alentejo Litoral. Quando estas obras estiverem concluídas, lá para 2021, o "Dia Zero" ficará ainda mais longe da região, pois teremos água em quantidade e qualidade para abastecer as populações e servir a economia. E não deixa de ser curioso que tudo isto seja possível por via de uma infra-estrutura que muitos "inteligentes" da nossa praça sempre apelidaram de "elefante-branco" ou "monstro sorvedouro de dinheiros comunitários". Felizmente houve quem não lhes desse ouvidos…



Outros artigos de Carlos Pinto

COMENTÁRIOS

* O endereço de email não será publicado
00h00 - domingo, 15/07/2018
Dança contemporânea
para ver em Castro Verde
"Chocalhando" é o título do espectáculo que a Companhia de Dança Contemporânea de Évora (CDCE) apresenta neste domingo, 15 de Julho, no palco do cine-teatro municipal de Castro Verde.
00h00 - domingo, 15/07/2018
CDU contra final
da feira RuralBeja
A CDU contesta a decisão da Câmara Municipal de Beja, liderada pelo socialista Paulo Arsénio, de não dar continuidade à feira RuralBeja, que decorria no mês de Outubro.
00h00 - domingo, 15/07/2018
"Heróis da Água" é
sucesso nas escolas
O projecto "Heróis da Água", promovido pela Empresa Municipal de Água e Saneamento (EMAS) de Beja, voltou a ter uma grande receptividade da comunidade escolar em 2017-2018, passando por cerca de 20 escolas do concelho de Beja.
01h00 - sábado, 14/07/2018
PCP questiona Governo
sobre Linha do Alentejo
O PCP quer saber por que razão o Governo decidiu avançar com os projectos técnicos para a electrificação da Linha do Alentejo apenas no troço entre Casa Branca e Beja, excluindo a restante ligação até à Funcheira e à Linha do Sul.
00h00 - sábado, 14/07/2018
Gala da AVAL
em Castro Verde
A Associação de Voleibol do Alentejo e Algarve (AVAL) promove neste sábado, 14 de Julho, em Castro Verde, a III Gala do Voleibol AVAL, referente à época desportiva 2017-2018.

Data: 13/07/2018
Edição n.º:
Contactos - Publicidade - Estatuto Editorial